fbpx
Pular para o conteúdo

Diplomata 92, a versão top de linha do gigante da Chevrolet se despede

Compartilhe

O Diplomata 92, era a versão top de linha no ano de despedida do modelo de luxo de grande porte da montadora Chevrolet, o modelo ainda contava com mais duas versões o Comodoro 2.5 e 4.1, a versão de entrada SL 2.5, e a série especial Diplomata Collectors.

Anúncio

A despedida do gigante da Chevrolet causou muita comoção nos apaixonados da marca, até mesmo os críticos da montadora elogiaram os anos de trabalho do nosso Opalão. Mas com a chegada no final de 1992 já como modelo 1993, do Chevrolet Omega. Principalmente as versões com motor 3.0, e a quantidade de equipamentos de conforto e segurança que o absoluto oferecia, deixaram bem claro que o Diplomata 92, já estava bastante desatualizado.

Mas o Sucesso do Chevrolet Opala, que hoje se tornou um grande clássico aconteceu graças a dois fatores determinantes. O primeiro foi o equilíbrio de todo conjunto, entre os modelos de grande porte, das décadas de 1960, 1970 e 1980, era o que tinha o menor motor, com 6 cilindros, e ainda entregava, um desempenho igual ou superior aos modelos V8, sem contar que o consumo de combustível, também era o mais aceitável da época.

Ficha Técnica – Diplomata 92

Carroceria GM Sedã; Porte Grande; 4 portas; Motor 4.1 Cód 250; Cilindros 6 em linha; Longitudinal; Tuchos Hidráulicos; Tração Traseira; Combustível Álcool; Carburador; Direção Hidráulica; Câmbio manual de 5 marchas; Embreagem monodisco a seco;

Anúncio

Freios a disco ventilado nas rodas dianteiras e disco sólido nas rodas traseiras; Peso 1375 KG; Potência 141 CV; 32,8 kgfm – 2500 rpm; Potência Máxima 3800 RPM; De 0 a 100 – 10,4 Segundos; Velocidade máxima 182 KM/h; Consumo na Cidade 4,2 KM/L – Estrada 6,8 KM/L; Autonomia: Cidade 382,2 KM – Estrada 618,8 KM. Porta malas 376 Litros; Carga útil – Não informado; Tanque de combustível 91 Litros.

Carros antigos

Abrir bate-papo
Olá 👋
Seja bem vindo

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos