Corsa Wind 98, a versão de entrada do popular 1.0 mais confortável da década

Compartilhe

Ele desembarcou no Brasil, em janeiro de 1994, e logo assumiu o posto de popular 1.0 mais confortável, 4 anos depois o Corsa Wind 98, manteve a saga do compacto da Chevrolet.

O modelo entregava um nível de ruído interno e a maciez na dirigibilidade, que lembrava os carros de médio porte do final da década de 1980. Cheguei a dirigir por alguns meses uma unidade zero km igual ao da matéria, e realmente o desempenho e a qualidade do carro chamavam a atenção, para uma versão popular de entrada.

No final da década de 1990, o desempenho dos modelos populares 1.0 já eram mais robustos que no início da década, o conjunto câmbio e motor já eram bem mais elástico, o Corsa Wind 98 1.0 duas portas, entregava 60 cv, com velocidade final real de 151 km/h e aceleração de 0 a 100 em 16,4 segundos.

Mas seu maior diferencial, realmente ficava para o conforto, os pedais de embreagem, freio e acelerador, eram muito macios, a caixa de direção mesmo não sendo hidráulica, oferecia um relativo conforto. Outra qualidade era que, mesmo com o motor em altas rotações, você praticamente não sentia a vibração na parte interna, a posição de dirigir também era um ponto forte do modelo, em viagens longas não cansava o motorista.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto do projeto, dava ao carro uma ótima estabilidade, a Chevrolet incrivelmente conseguia unir, maciez e eficiência, em uma mesma suspensão, mesmo para um modelo 1.0 popular, entregava um algo a mais.

O motor – Equipado com o motor GM Família I 1.0 a gasolina, entregava bons 60 cv, com torque máximo de 8,3 kgfm a 3000 rpm, era eficiente e confiável. Com velocidade final real de 151 km/h.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 velocidades, era de engates macios e precisos, em trocas mais rápidas de marcha, se mantinha eficiente.

Retomadas e ultrapassagens – Mesmo sendo um modelo com motor 1.0, era rápido e eficiente para o segmento, com aceleração de 0 a 100 em 16,4 segundos.

Consumo –  Para um motor 1.0 com injeção multiponto a gasolina, fazer 12,8 km/l na cidade, era considerado um veículo econômico para a época. Mais detalhes na ficha técnica no final do post.

Acabamento Externo

Faróis –  Com linhas boleadas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Envolventes na cor grafite;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Embutida discretamente entre o capô e para-choque;

Retrovisores Externos – Panorâmicos na cor grafite, com controle mecânico interno;

Frisos – Não;

Rodas – 145/80 R13;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – “Corsa”, Na tampa do porta–malas;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Sim;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil em tons grafite;

Volante – Espumado de dois raios;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Opcional;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Mecânico interno;

Acabamento dos bancos – Em tecido plástico;

Acabamento das portas – Em vinil e tecido;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros, nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Corsa Wind 98

Carroceria – Hatch;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor –  GM Família I 1.0;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Transversal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 60 cv;

Peso Torque – 104,8 kg/kgfm;

Cilindrada – 999 cm³;

Torque máximo – 8,3 kgfm a 3000 rpm;

Potência Máxima – 6000 rpm;

Tração – Dianteira;

Alimentação –  Injeção Multiponto;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 870 kg;

Suspensão dianteira – Independente, McPherson – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo de torção – Mola helicoidal;

Comprimento – 3729 mm;

Distância entre-eixos – 2443 mm;

Largura – 1608 mm;

Altura – 1388 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 16,4 Segundos;

Velocidade máxima – 151 km/h;

Consumo: Cidade 12,8 km/l – Estrada 15,1 km/l;

Autonomia: Cidade 589 km – Estrada 695 km;

Porta malas – 260 Litros;

Carga útil – 450 kg;

Tanque de combustível – 46 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 62.301,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe um comentário