fbpx
Pular para o conteúdo

Comodoro 2.5, entrega mais economia sem perder potência

Comodoro 2.5
Compartilhe

O Comodoro 2.5, era a versão intermediária da família Opala, mas com todos os opcionais como, ar-condicionado, trio elétrico e o motor 4.1, basicamente se tornava uma versão top de linha. Para os proprietários que optavam pelo motor de 4 cilindros, tinham uma grande vantagem, principalmente na configuração a gasolina.

O Comodoro 1989 era disponibilizado apenas na carroceria sedan duas portas, e em duas configurações de motores 6 e 4 cilindros, álcool ou gasolina. Na opção com o motor 2.5 a gasolina, vinha equipado com o câmbio de 5 marchas, entregando 82 cv líquidos, torque máximo 17,1 kgfm a 2500 rpm. Chamava a atenção pelo bom consumo de combustível, 7,1 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada.

Para fazer um breve comparativo, um compacto como o Volkswagen Voyage 1989 com motor AP 1.6, que pesava em média 380 kg a menos, na gasolina fazia na cidade uma média de 8 km/l e na estrada 13 km/l, já com o motor a álcool 7,4 km/l na cidade e na estrada e na cidade 10 km/l. Apesar de serem de diferentes segmentos e posicionamento econômico, fica evidente que a tecnologia que os motores Chevrolet alcançaram no final da década de 1980 é no mínimo respeitável.

Outra grande virtude do motor de 4 cilindros 2.5 da versão Comodoro, era a robustez mesmo com carga máxima de peso, com 5 adultos e porta malas cheio, praticamente não perdia o fôlego, mesmo com o ar condicionado ligado. Força, confiança, conforto e Status eram as marcar registradas do gigante da Chevrolet.

O exemplar da nossa matéria é um Comodoro 2.5 1989 com todos os opcionais de época, equipado com o motor a gasolina e câmbio 5 marchas, na cor verde Amazônia. Entregando 82 cv, torque máximo 17,1 kgfm, velocidade final real de 152 km/h e aceleração de 0 a 100 em 15,8 segundos. Quanto ao consumo na cidade 7,1 km/l e na estrada 10,1 km/l.

Acabamento Externo

Faróis – Lentes planas trapezoidais, com luz de longo alcance embutida no mesmo conjunto de lentes;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono, na cor grafite, com friso emborrachado;

Faróis de neblina – Não – Utiliza luz de longo alcance embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Grade de ar do motor – Cinza, com a gravata Chevrolet ao centro;

Retrovisores Externos – Panorâmicos com ajuste elétrico;

Frisos – Emborrachado em toda a extensão lateral do carro, com detalhe cromado e o logo “Comodoro SL/E”;

Rodas – De liga leve 195/70 R14;

Maçanetas – Embutidas na porta;

Logo – “Chevrolet”, na tampa do porta-malas;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil na cor grafite e cinza;

Volante – Espumado de três raios;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Digital;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétrico nas 4 portas;

Sistema de travamento das portas – Elétrico central;

Ajuste dos retrovisores externos – Interno elétrico;

Acabamento dos bancos – Em fino tecido aveludado;

Acabamento das portas – Em vinil e tecido aveludado;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Sim;

Banco traseiro – Com encosto de cabeça para dois passageiros e apoio para o braço;

Encosto de cabeça – Para quatro passageiros com regulagem de altura;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Comodoro 2.5 – Modelo Opala 1989

Carroceria – Chevrolet Sedan;

Porte – Grande;

Portas – 4;

Motor –  2.5 Cód 151;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 82 cv;

Peso Torque – 74,4 kg/kgfm;

Cilindrada – 2471 cm³;

Torque máximo – 17,1 kgfm a 2500 rpm;

Potência Máxima – 4400 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 5 marchas com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 1272 kg;

Suspensão dianteira – Independente, Braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Mola helicoidal;

Comprimento – 4784 mm;

Distância entre-eixos – 2667 mm;

Largura – 1754 mm;

Altura – 1408 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 15,8 Segundos;

Velocidade máxima – 152 km/h;

Consumo: Cidade 7,1 km/l – Estrada 10,1 km/l;

Autonomia: Cidade 596 km – Estrada 848 km;

Porta malas – 376 Litros;

Carga útil – 420 kg;

Tanque de combustível – 84 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 330.990,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Carros antigos

Astra GSi 2003, chega ao mercado a fera 2.0 16V, alcançando mais de 200 km/h Gol Quadrado GTi, em 1992 a montadora comemorou 12 anos da carroceria BX Puma GTE 1977 o primeiro grande pico de vendas da montadora Porsche 911 L, a versão comercializada na terra do Tio Sam em 1968 Fiorino 96, com motor 1.5, Zero km um colecionável que nunca foi emplacado Caminhonetes antigas Ford sucesso em eventos de carros antigos MP Lafer carros fora de série com o legitimo chassi MP Honda SUV ZR V 2024 preço ficha técnica e equipamentos Fusca 96 Itamar Série especial última edição da geração refrigerada a ar Carro para o dia a dia Vectra 4 portas 2.2 8V excelente relação custo benefício

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos