fbpx
Pular para o conteúdo

Carro Diplomata, a versão da família Opala que ganhou autonomia

Compartilhe

Carro Diplomata, passou a ser um termo utilizado para a versão top de linha da família Opala. O modelo chegou as ruas em 1980, mas o grande sucesso chegou em 1987, com o comercial de TV com o maestro Diogo Pacheco. O Carro além de ter ganho notoriedade no mercado, ficando conhecido como Diplomata Maestro, se tornou o único modelo de grande porte de luxo no Brasil, sendo que no ano anterior, seu principal concorrente foi descontinuado, o Alfa Romeo 2300.

Anúncio

As opções de carros de luxo ou executivo ficavam para as versões top de linha dos médios Volkswagen Santana, Ford Del Rey e Chevrolet Monza, ou o único modelo nacional de grande porte ainda em produção, o Diplomata.

Em 1988 o carro Diplomata ganha sua própria versão a “SE”, o nome oficial ficou Chevrolet Opala SE. Foi um dos raros casos no mercado nacional, onde uma versão ganha status de modelo e posteriormente sua própria versão.

Ficha Técnica – Carro Diplomata – Ano 1987 na carroceria cupê

Carroceria cupê;

Anúncio

Porte grande;

Duas portas;

Motor Chevrolet 4.1;

Cilindros 6 em linha;

Longitudinal;

Tração traseira;

Combustível álcool;

Carburador;

Direção Hidráulica;

Câmbio automático de 3 marchas;

Freios disco ventilados nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso 1354 kg;

Potência 134,4 cv;

De 0 a 100 – 11,7 Segundos;

Velocidade máxima 173 km/h;

Consumo Cidade 4,4 km/l Estrada 6,4 km/l;

Porta malas 430 Litros;

Carga útil Não informado;

Tanque de combustível 84 Litros;

Carros antigos

Abrir bate-papo
Olá 👋
Seja bem vindo

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos