Audi 80 V6 1994, a dinastia dos sedãs médios do grupo VolksAudi, estava garantida

Compartilhe

Ele desembarcou no Brasil no início da febre dos importados, realizou o sonho dos brasileiros de adquirir modelos de elite, que antes visualizavam apenas através de revistas ou filmes, o Audi 80 V6 1994, na carroceria sedã, era símbolo de modelo de médio porte muito bem desenvolvido.

Ele foi um dos derivados do Audi 100, que na década de 1960 encantou a Europa, tinha um visual muito semelhante ao do nosso VW Santana, serviu de base para diversos projetos da Volkswagen, Audi e até mesmo Porsche.

Audi década de 1960
Audi década de 1970

Aqui no Brasil foi posicionado como modelo de médio porte de luxo de alto custo. Seu visual agradava até mesmo aqueles que torciam o nariz para o grupo VolksAudi, equipado com o eficiente, rápido e robusto motor 2.6 V6 de 150 cv, com velocidade final real de 208 km/h e aceleração de 0 a 100 em 10,9 segundos. Mas o que mais chamava a atenção era sua velocidade de cruzeiro, em testes em revistas automotivas da Europa e Estados Unidos, o Audi 80 V6 1994, foi muito elogiado por se manter em velocidade acima de 180 km/h por longos períodos sem oscilações em toda a sua estrutura, e sem passar vibração para o interior do veículo, um verdadeiro navegador silencioso.

Desempenho

Estabilidade –  A estrutura do Audi 80, foi muito bem desenvolvida, muito equilibrado em curvas de alta, e em retas, em velocidades acima de 180 km/h, se mantinha bastante estável.

Motor –  Utilizando o motor 2.6 V6, entregava 150 cv, era confiável, rápido e com um torque bastante estável em altas rotações.

Câmbio –  O câmbio Automático de 4 marchas, era eficiente, com trocas precisas, sem trancos.

Retomadas e ultrapassagens – Com um conjunto motor e câmbio muito saudável e eficiente, que respondia muito bem ao pedal do acelerador, era um dos melhores do mercado.

Consumo –  Para um motor de 6 cilindros a gasolina de um carro de médio porte, fazer 6,5 km/l na cidade, era considerado dentro dos padrões para época.

Imagens thegarage.com.br

Acabamento Externo

Faróis –  Retangulares de lentes planas, com luzes de longo alcance embutidas no mesmo conjunto de lentes;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Envolventes na cor carro, com friso emborrachado;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – Com frisos na horizontal e moldura cromada;

Retrovisores Externos – Panorâmicos, pintados na cor da carroceria, com ajuste elétrico;

Frisos – Emborrachados em toda a extensão lateral do carro;

Rodas – Rodas de liga-leve 195/65 R15;

Maçanetas – Embutidas;

Logo – “Audi 2.6” Na tampa do porta – malas;

Lanterna Traseira – Bicolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Sim;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com diversos mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em couro;

Volante – Espumado de 4 raios, com acabamento em couro costurado a mão;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim, digital;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Sim;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétrico, nas 4 protas;

Sistema de travamento das portas – Elétrico;

Ajuste dos retrovisores externos – Interno Elétrico;

Acabamento dos bancos – Couro, sendo o do motorista com ajuste elétrico;

Acabamento das portas – Em couro;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Apoio de cabeça vazado e sinto de segurança de três pontos para dois passageiros + apoio para o braço;

Encosto de cabeça – Vazado para quatro passageiros, com regulagem de altura;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Audi 80 V6 1994

Carroceria – Sedã;

Porte – Médio;

Portas – 4;

Motor –  2.6;

Cilindros – 6 em V;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 150 cv;

Peso Torque – 58,1 kg/kgfm;

Cilindrada – 2598 cm³;

Torque máximo – 22,9 kgfm a 3200 rpm;

Potência Máxima – 5750 rpm;

Tração – Dianteira;

Alimentação –  Injeção multiponto;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Automático de 4 marchas, com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – ABS – Disco ventilado nas 4 rodas;

Peso – 1330 kg;

Suspensão dianteira – Independente, McPherson – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Independente Multibraços – Mola helicoidal;

Comprimento – 4482 mm;

Distância entre-eixos – 2612 mm;

Largura – 1695 mm;

Altura – 1406 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 10,9 Segundos;

Velocidade máxima – 208 km/h;

Consumo: Cidade 6,5 km/l – Estrada 8,9 km/l;

Autonomia: Cidade 429 km – Estrada 587 km;

Porta malas – 430 litros;

Carga útil – 460 kg;

Tanque de combustível – 66 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 620.990,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe um comentário