fbpx
Pular para o conteúdo

All American Six Phaeton, modelo 212, o top de linha na terra do Tio Sam

Compartilhe

All American Six Phaeton modelo 212, foi um carro de luxo de alto custo, da montadora Oakland que foi uma das tantas subdivisões de empresas que produziam carros de luxo pertencentes a GM.

O modelo iniciou sua produção 1 ano antes do início da primeira guerra mundial em 1913, quando a GM adquiriu o controle total da empresa. A estrutura Chassi e carroceria, eram desenvolvidos pela própria Oakland. Já o conjunto câmbio e motor de 6 cilindros que era um dos principais diferencias do carro, era desenvolvido por outra subsidiária da GM, a Northway Motor and Manufacturing Division.

A unidades aqui da matéria, se torna extremamente rara, por ter sido o último ano de produção do modelo em 1929, talvez uma das últimas unidades a sair da linha de montagem. O All American Six Phaeton modelo 212 , oferecia 8 tipos de carrocerias diferentes. Além de algumas inovações, que para época eram grandes avanços tecnológicos, como retrovisor interno de série, o carro saía da fabrica sem para-choques e o proprietário escolhia o melhor estilo para o seu dia a dia na concessionária na hora da compra.

Sem dúvida, que além do motor 6 cilindros que impressiona para a época, todo o acabamento do veículo, tanto interno como externo, com toda a parte cromada no radiador e faróis, a cor amarela, contrastando com o preto dos para-lamas, e o estofamento interno marrom, deixam o exemplar simplesmente fantástico.

Desempenho

Estabilidade – O conjunto carroceria, chassi e suspensão, era considerado atualizado para a década de 1920.

Motor – O motor GM de 6 cilindros e 69 cv, que alcançava velocidade fina real de 96 km/h, era de manutenção descomplicada, porém o custo das manutenções de um modelo zero km, só estava ao alcance da classe alta.

Câmbio – O câmbio 3 marchas não era sincronizado, as trocas deveriam serem feitas, no tempo certo do motor.

Retomadas e ultrapassagens – Em uma época de estrada de chão batido e ruas estreitas de paralelepípedo, não era um item que preocupava muito o proprietário.

Consumo – 6 km/l na área urbana.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos de lentes boleadas, embutidos em uma moldura cromada;

Setas dianteiras – N/D;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono cromados;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Em em larga moldura cromada;

Retrovisores Externos– N/D;

Frisos – Metálico em toda a extensão lateral;

Rodas – Rodas de madeira tradicionais de época;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – Brasão “Oakland”;

Lanterna Traseira – N/D;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Veículo com capota removível;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em aço na cor da carroceria e detalhes cromados;

Volante – De 4 raios;

Sistema de som – Não;

Ventilador – Não;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Não;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – ;

Cinzeiro – ;

Acionamento dos vidros – N/D;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – N/D;

Acabamento dos bancos – Em couro;

Acabamento das portas – Em couro;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – All American Six Phaeton – Modelo 212 – Ano 1929 – Fabricante Oakland /GM

Carroceria – Sedã / Capota removível;

Porte – grande;

Motor – 3.5 refrigerado a água;

Potência – 69 cv;

Alimentação – Carburador ferro fundido, ajuste manual e controle de afogamento no painel.

Câmbio – De 3 marchas não sincronizado;

Freios – A tambor nas 4 rodas;

Velocidade – 96 km/h;

Comprimento – 5213 mm;

Largura – 1745 mm;

Distância entre eixos – N/D;

Peso- 1330 Kg;

Consumo – Urbano 6 km/l – Estrada 10 km/l;

Valor atualizado Aproximado – Não informado;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Carros antigos

Fusca Oval, a geração CKD importada em parceria com a Brasmotor e a VW Gol GTS 87 o único ano com painel quadrado e um preço muito salgado Porsche 911 verde, o Carrera RS Clone 78, ganha motor 3.3, e novo sistema de alimentação Chevrolet Master 85, a geração JB de 1939 exportada para o Japão Vectra GSi, 2.0 16V SFi, alcançava 210 km/h e ainda fazia na cidade 10,6 km/l Fusca branco, capim e formiga é o que mais tem no Brasil, era um ditado da década de 1970 Caminhonete D10, a arma da GM para enfrentar o Ford F-1000 Elba carro – Chega ao Brasil o SW da família Uno, que tirou o sono dos SW Compacto VW e GM Fiat Oggi CSS 1.4 1984 conheça o Esportivo da Família 147 Vectra Elegance, em 2009 o médio de luxo da Chevrolet ainda causava frisson

CONTATO Fale Com o Motor Tudo no Facebook.

Carros antigos