VW Logus GLS 2.0 1994 chegando a quase 190 KM/h de velocidade final real

De 0 a 100 em 10,8 segundos, bonito confortável e com um belo visual, mas as constantes manutenções na suspensão desanimaram o mercado

Um sedã médio com jeito de compacto, o VW Logus GLS , estava mais para um possível substituto do Voyage, que da linha Santana, um derivado do Ford Escort na parceria FordWagen que chegou ao mercado em 1993, para muitos um possível substituto do badalado Santana, mas na prática mostrou ser confortável, muito rápido, mas instável.

A versão top de linha Logus GLS 2.0, entre 1993 e 1994, vinha equipada com carburador ou injeção monoponto, com 110 CV, atingindo ótimos números de desempenho, 188 KM/h de velocidade final real e de 0 a 100 em 10,8 segundos, já em 1995, as versões GLS e Wolfsburg Edition, eram equipadas com injeção multiponto, 115,5 CV e chegando a incríveis 192 KM/h de velocidade final real, de 0 a 100 em 10,4 segundos.

O VW Logus na versão top de linha, trazia de melhor o que as duas montadoras podiam oferecer em equipamentos e luxo, ar – condicionado, direção hidráulica, trio elétrico, motor AP 2000, e um porta malas incrivelmente grande 508 litros, mas o mercado em que o modelo foi oferecido estava acostumado com modelos, como os médios Volkswagen Santana e Chevrolet Monza, carros que estavam basicamente no mesmo patamar de luxo e conforto do Logus, mas o modelo da Autolatina tinha uma suspensão muito macia, com dois adultos no banco traseiro o carros raspava em todas as lombadas, ruas sem calçamento nem pensar, as constantes manutenção na suspensão traseira também se tornaram um desconforto aos proprietários, problemas de cambagem, suportes pneumáticos entre outros eram constantes.

Desempenho

O equilíbrio do carro era seu calcanhar de aquiles, mesmo tendo a capacidade de atingir 188 KM/h ou 192 KM/h, após 160 KM/h o carro em retas tinha repentinos balanços que literalmente assustavam.

Em curvas de alta o bom desempenho dependia de uma manutenção constante, pneus com meia vida ou 6 meses sem alinhamento, o modelo já tendia em sair de traseira.

O saudável motor AP 2.0, dava ao carro muito agilidade na cidade, aliado a um câmbio muito macio e preciso, era divertido de dirigir, ao mesmo tempo macio e silencioso, tinha uma dirigibilidade toda esportiva.

Na estrada era preciso e seguro em ultrapassagens, rápido, e muito robusto, com respostas precisas e rápidas no acelerador.

Acabamento Externo

Faróis dianteiros retangulares de lente plana embutido em um mesmo conjunto com a seta.

Grade de ar do motor com frisos horizontais.

Para-choque envolventes bicolor, na cor do carro e tons cinza, com um fino friso cromado.

Friso lateral emborrachado.

Rodas de liga leve exclusivas VW Logus 185/60 R14.

Retrovisor satélite com controle interno elétrico pintado na cor do carro.;

Logo “2000” e “Logus GLS” na tampa do porta malas.

Lanterna traseira tricolor.

Acabamento Interno

Painel eficiente de fácil visualização, com botões de comando muito próximo a mão do motorista;

Mostradores básicos + conta – Giros;

Volante espumado de três raios;

Acendedor de cigarros;

Cinzeiro embutido no painel;

Acabamento de bancos e portas em tecido aveludado em tons cinza, com riscas vermelhas;

Encosto de cabeça com regulagem de altura nos bancos dianteiros;

Banco do motorista com ajuste de altura;

Vidros elétricos;

Travas elétricas;

Ajuste elétrico dos retrovisores;

Ar – quente;

Ar – condicionado;

Rádio Toca Fitas Digital AM/FM;

Relógio digital;

Lus de leitura;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro;

Assoalho e porta-malas acarpetados.

Ficha Técnica – VW Logus GLS 2.0 1994

Carroceria sedã;

Porte Médio;

Duas portas;

Motor AP 2.0;

Cilindros 4 em linha;

Tuchos mecânicos;

Transversal;

Tração dianteira;

Combustível Gasolina;

Injeção monoponto;

Direção Hidráulica;

Câmbio manual de 5 marchas;

Freios discos ventilados nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso 1110 KG;

Potência 110 CV;

16 kgfm a 3100 rpm;

De 0 a 100 – 10,8 Segundos;

Velocidade máxima 188 KM/h;

Consumo Cidade 9,9 KM/L Estrada 11,8 KM/L;

Autonomia: Cidade 650 – Estrada 777,5;

Porta malas 508 Litros;

Carga útil 420;

Tanque de combustível 64 Litros;

Motor Tudo – VW Logus GLS 2.0 1994

Carros Clássicos Brasil – VW Logus

Deixe uma resposta