Volkswagen Voyage GL 1989 AP 1.6 Líder absoluto

Compartilhe

Em 1989 o VW Voyage era o sedã compacto mais eficiente e mais caro do Brasil, líder absoluto dentro do segmento

1989 foi um ano de pouca concorrência no mercado dos sedãs compactos no Brasil, o Fiat Prêmio era uma ótima opção de compra, oferecia bons opcionais como ar-condicionado e em alguns modelos trio elétrico de série, com um preço relativamente baixo, mas o baixo rendimento do motor com o carro pesado, gerando um consumo de combustível excessivo, nas versões 1.5 e 1.6, deixava o público com um pé atrás.

A Chevrolet ainda comercializava o Chevette, que se tornou o carro nacional mais barato, mas que entregava uma estrutura já ultrapassada, e não encantava mais no mercado dos sedãs. A Volkswagen trazia o Voyage, no mercado a 7 anos, e ganhará no ano anterior novo acabamento interno, com o painel alemão com botões satélite na versões GL cód 2 e GLS, era o modelo com o melhor conjunto motor e câmbio, e com a estrutura mais estável, dentro do segmento, mas o preço era o mais alto entre os compactos nacionais.

Além do novo acabamento a montadora ainda disponibilizava uma verdadeira salada de motores e versões, por conta da Autolatina, versão CL com motor 1.6 CHT, versão GL com motores AP 1.6 e 1.8 e GLS com o motor AP 1.8S.

Desempenho

Estabilidade – O conjunto do projeto, do Voyage quadrado, ainda era um dos melhores do mercado, muito eficiente em curvas de alta, mesmo com piso molhado e em retas, e em velocidades acima de 140 km/h o carro não balançava.

Motor – Utilizando o motor VW AP 1.6 de 90 cv, era confiável e de custo de manutenção relativamente baixo para a época, o carro era bastante ágil e confiável, mesmo com carga máxima de 360 kg, ainda mantinha um bom desempenho.

Câmbio – Na cidade e na estrada tinha engates preciso e macios, com uma alavanca de relações curtas deixava o carro divertido de dirigir, mesmo em trocas rápidas de marcha continuava eficiente.

Retomadas e ultrapassagens – Seguro e muito eficiente, mesmo com 5 adultos e porta malas cheio.

Consumo – O motor AP em todas suas versões, se comportava muito bem em giros mais altos, mantendo uma boa média de consumo de combustível, conforme ficha técnica no final da matéria.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.


Acabamento Externo

Faróis –  Retangulares de lentes planas, embutidos em um mesmo conjunto com as setas;

Para – choques – Envolventes na cor grafite;

Grade de ar do motor – Com frisos na horizontal, embutido em um mesmo alinhamento com os faróis;

Retrovisores – Satélites, com controle mecânico interno;

Frisos – Emborrachado em toda a extensão lateral do carro;

Rodas – Rodas de aço com calotas de plástico 175/70 R13, Opcional para rodas de liga-leve;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – Na tampa do porta – “Voyage GL”;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré, bonitas e muito eficientes;

Bagageiro – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Rodas de aço 175/70 R13 – Com calotas de plástico.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.


Acabamento Interno

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Acabamento do painel – Em vinil preto;

Volante – Espumado de dois raios;

Sistema de som – Opcional;

Ventilador – De três velocidades;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Sim “analógico”;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Mecânico com botão interno;

Acabamento dos bancos – Em fino tecido aveludado;

Acabamento das portas – Em vinil e tecido;

Luz de Sinalização no rodapé da porta – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros com regulagem de altura;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Ficha Técnica – Volkswagen Voyage GL 1989 AP 1.6

Carroceria – sedã;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor – AP 1.6;

Cilindros – 4 em linha;

Posição – Longitudinal;

Tuchos – Mecânicos;

Tração – Dianteira;

Combustível – Álcool;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 5 marchas;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 894 kg;

Comprimento – 4072 mm;

Distância entre-eixos – 2358 mm;

Largura – 1601 mm;

Altura – 1349;

Potência – 90 cv;

Cilindrada – 1781 cm³;

Peso torque – 66,2 kg/kgfm;

Torque máximo – 13,5 kgfm a 2600 rpm;

Potência Máxima – 5600 rpm;

Aceleração de 0 a 100 – 11 Segundos;

Velocidade máxima – 167 km/h;

Consumo: Cidade 7,5 km/l – Estrada 11 km/l;

Autonomia: Cidade 413 KM – Estrada 605 KM;

Porta malas – 382 Litros;

Carga útil – 350 kg;

Tanque de combustível – 55 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 73.896,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.


Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.

Imagens Reginaldo de Campinas Raridades.


Motor Tudo – Volkswagen Voyage GL 1989 AP 1.6.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Carros dos anos 80 – Carros Clássicos brasileiros.


Deixe uma resposta