Uno Mille ELX 94 1.0 O popular mais elástico até aquele ano

Eles chegaram ao Brasil, no início da década de 1900, os modelos 1.0 foram sucesso absoluto, mas ainda eram pouco eficientes e nada elástico

Chevette Junior, Gol 1000, Escort Robby e Uno Mille, abriram a temporada de caça, ao que seria a fatia mais rica da industria automobilística brasileira, mas todos eram pouco elástico e muito lentos, o primeiro a dar um passo significativo, se tornando um pouco mais ágil e elástico foi o Uno Mille ELX 94 1.0, que também vinha com novo painel e opção para limpador do vidro traseiro, ar quente e desembaçador elétrico do vidro traseiro, a montadora passava um ar de carro eletrônico, mas na prática ainda era carburado.

Quem dirigiu os modelos 1.0 até 1993, independente da montadora ou modelo, tinha a sensação de estar dirigindo, um modelo compacto da década de 1960, lentos e amarrados, sem dúvida o Chevette Junior foi o mais lento e amarrado da categoria, a Fiat foi a que mais evoluiu entre 1990 e 1994, começou com o Uno Mille 1.0 oficialmente com velocidade final de 139 KM/k e indo de 0 a 100 em 17,4 segundos, mas na prática o carro era bem mais lento, dificilmente chegava a 125 KM/h de velocidade real, e de 0 a 100 levava algo próximo a 20 Segundos.

A segunda geração em 1992 o Uno Mille Eletrônic, que de eletrônico só tinha o nome, era um pouco mais elástico, ainda uma versão carburada, em altas rotações já oferecia um torque um pouco mais suave, o conjunto motor e câmbio ficou ligeiramente mais elástico, e velocidade final maior e mais dentro da verdade.

Já a versão Uno Mille ELX 94 1.0, foi o modelo popular mais elástico e rápido até aquele ano, alcançando 149 KM/h de velocidade final real e indo de 0 a 100 em bons 18,2 segundos.

Desempenho

O motor Fiat Fiasa entregava bons 56,1 CV de força, sem dúvida era a versão 1.0 mais rodada e testada do mercado, vindo já desde a década de 1970 como motor 1050 do Fiat 147, era muito confiável.

A versão Uno Mille ELX, foi tão eficiente que se tornou a precursora do domínio da montadora italiana no mercado dos populares.

O conjunto carroceria, chassis e suspensão era o melhor entre os populares, muito bom de curvas, mesmo com piso molhado, em retas em altas velocidades se mantinha bastante estável.

Acabamento Externo

Frente com faróis retangulares de perfil fino, embutidos em um mesmo conjunto com as setas;

Grade de ar do motor na cor do carro;

Para-choque envolvente na cor preto;

Retrovisor satélite na cor preto, opcional para ajuste mecânico interno;

Maçanetas das portas pretas embutidas;

Friso lateral emborrachado;

Rodas de aço tradicionais família Uno com calotas de plástico;

Tampa do porta malas com o logo Uno ELX;

Lanternas traseiras tricolor;

Limpador do vidro traseiro – Opcional

Acabamento Interno

Painel tradicional Fiat, com mostradores básicos;

Alavanca de comando próximos a mão do motorista;

Volante espumado de 4 raios;

Ventilador de três velocidades;

Ar – quente;

Acendedor de cigarros;

Ajuste mecânico dos retrovisores;

Acabamento de bancos e portas em vinil ou tecido plástico;

Bancos dianteiros com encosto de cabeça com regulagem de altura;

Assoalho e porta – malas acarpetados;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro.

Ficha Técnica – Uno Mille ELX 94 1.0

Carroceria hatch.

Compacto.

Duas portas.

Motor Fiat Fiasa 1.0.

Cilindros 4 em linha.

Tuchos mecânicos.

Tração dianteira.

Combustível Gasolina.

Carburador.

Direção Simples.

Câmbio manual de 5 marchas.

Freios a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.

Peso 840 KG;

Potência 56,1 CV.

8,2 kgfma a 3250 rpm;

De 0 a 100 – 18,2 segundos;

Velocidade máxima 149 KM/h;

Consumo Cidade 10,2 KM/L Estrada 14 KM/L;

Autonomia: Cidade 510 KM – Estrada 700 KM;

Porta malas 290 Litros;

Carga útil 400,

Tanque de combustível 50 Litros.

Motor Tudo – Uno Mille ELX 94 1.0

Carros Antigos – Uno quadrado

Deixe uma resposta