Scania Jacaré 111-S 1978 um sueco que mexeu com os sonhos de muitos brasileiros

Compartilhe

Quem viveu as décadas de 1970 e 1980, sonhou com a famosa Scania Jacaré, um dos utilitários pesados, mais caros e desejados da época

A versão Scania Jacaré 111-S 1978, em comparação a seus concorrentes, ficou conhecida, pela fácil dirigibilidade, baixo nível de ruído interno, e painel com botões de fácil acesso.

O visual estilo Jacaré, e as cores laranja da cabine, e Cinza/chumbo, do chassi e das rodas enraiadas, se perpetuaram.

A chegada da geração Scania Jacaré 111-S, em 1976, coincidiu com o início do fim dos modelos FeNeMê ou FNM, para muitos a nova geração de caminhões suecos, e o novos upgrades da família de caminhões Mercedes Benz, selaram o destino dos pesados FNM.

No transporte de adubo entre as indústrias de Cubatão e o porto de Santos, onde era considerado o frente mais atrativo e caro do Brasil, até o inicio da década de 1980. O modelo Scania era o menos utilizado, seu alto custo, tanto na compra zero km como as manutenções preventivas e corretivas, fizeram os autônomos, optarem pelos modelos FNM e Mercedes Benz.

Mas no transporte rodoviários, de combustível e containers, a Scania Jacaré se destacava, principalmente pelo ótimo desempenho em viagens mais longas.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos de lentes boleadas, embutidos em uma moldura cromada;

Setas dianteiras – Posicionadas acima dos para-lamas;

Para – choques –  Em largas lâminas de aço carbono, com extensão para posicionamento de pessoas terem acesso ao motor;

Faróis de neblina – Não – Mas utilizava luzes de longo alcance, sobre os para-choque dianteiros;

Grade de ar do motor – Largo painel em aço carbono, na cor branca, com lâminas na horizontal;

Retrovisores Externos – Com haste, estilo panorãmico;

Frisos – Não;

Rodas – De aço enraiadas, tradicionais caminhões Scania;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “111-S Scania ”, na lateral da tampa do motor;

Lanterna Traseira – Tricolor;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em aço e vinil;

Volante – De dois raios, de plástico injetado;

Sistema de som – Não;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Ajuste manual;

Acabamento dos bancos – Em courvin;

Acabamento das portas – Em courvin;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Não;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Emborrachado;

Porta-malas –N/D;

Ficha Técnica – Scania Jacaré 111-S 1978

O modelo vinha equipado com o motor, Turbo Diesel DS 11 – 11.020 litros. e 6 cilindros, entregando 296 cv, com potência a 2.200 rpm e torque máximo de 111 mkgf a 1.400rpm.

Valor atualizado Aproximado – R$ 494.729,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Deixe uma resposta