Santana Quantum Exclusiv 96 mesmo em época de importados ele ainda fazia sucesso

A perua de médio porte da montadora Volkswagen sobreviveu ao tempo, já a 11 anos no mercado ainda tinha fôlego para brigar com alguns importados e manter um bom número de unidades emplacadas

Em 1996 a grande batalha dos sedãs médios havia terminado, Monza, Ford Versailles e Ford Verona se despediam do mercado, com a chegada dos importados e de modelos nacionais mais atualizados ficou difícil sobreviver, mas a família VW Santana estava firme e forte, a versão Santana Quantum Exclusiv 96, ainda arrancava suspiros.

Com acabamento interno aveludado, mostradores do painel aos moldes do GOL GTi, direção hidráulica, ar-condicionado, trio elétrico, amortecedores pressurizados, e equipada com o saudável motor AP 2.0 injetado, o Santana Quantum Exclusiv, era uma SW média de luxo com um ar esportivo, atingindo 180 km/h de velocidade final real.

Na segunda metade da década de 1990, os valores de compra e manutenções preventivas e corretivas, já eram bem diferentes da década segunda metade da década de 1980, quando ainda era comercializada como veículo de alto custo, com um preço bem mais acessível a relação custo benefício era bastante interessante, uma perua de luxo com visual esportivo, um ótimo desempenho e muito confiável.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, ainda era um dos mais atualizados do mercado, deixando o carro seguro e muito eficiente.

Motor –  Utilizando o motor VW AP 2.0i de 112 CV, conseguia unir muita confiança e robustez em um mesmo carro.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 velocidades, tinha relações curtas, de engates macios e muito precisos deixando o carro confortável e divertido de dirigir.

Retomadas e ultrapassagens – Com um motor com bastante fôlego e um câmbio descomplicado o carro era seguro e eficiente.

Consumo –  Não era o mais econômico de mercado, fazendo fazendo 7,9 km/l na cidade, mas a grande vantagem era com o carro com carga máxima de 460 kg, não tinha muita variação de consumo – Ficha técnica completa no final do post.

Acabamento Externo

Faróis –  Retangulares de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto com os faróis;

Para – choques –  Envolventes na cor do carro, com friso cromado;

Faróis de neblina – Embutidos no para – choque dianteiro;

Grade de ar do motor – Pintada na cor da carroceria com friso na horizontal;

Retrovisores Externos – Panorâmicos pintados na cor da carroceria, com controle elétrico interno;

Frisos – Emborrachado com detalhe cromado em toda a extensão lateral do carro e o logo “Exclusiv”;

Rodas – Liga leve 185/65 R14;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – “2000 Mi” na tampa do porta malas;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Sim;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Sim;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil;

Volante – Espumado de quatro raios, estilo executivo;

Sistema de som – Radio toca fitas digital AM/FM Volksline;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Digital;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétrico nas quatro portas;

Sistema de travamento das portas – Elétrico, com travamento central;

Ajuste dos retrovisores externos – Elétrico;

Acabamento dos bancos – Em fino tecido aveludado;

Acabamento das portas – Aveludado;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Rebatível, com cinto de segurança de três pontos para dois passageiros;

Encosto de cabeça – Para quatro passageiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Santana Quantum Exclusiv 96

Carroceria – SW;

Porte – Médio;

Portas – 4;

Motor –  AP 2.0i;

Cilindros – 4 em linha;

Posição – Longitudinal;

Peso Torque – 69,14 kg/kgfm;

Tração – Dianteira;

Combustível – Gasolina;

Alimentação –  Injeção Multiponto;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 5 velocidades, alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 1210 kg;

Comprimento – 4637 mm;

Distância entre-eixos – 2548 mm;

Potência – 112 CV;

Cilindrada – 1984 cm³;

Torque máximo – 17,5 kgfm a 3000 rpm;

Potência Máxima – 5600 RPM;

Aceleração de 0 a 100 – 12,3 Segundos;

Velocidade máxima – 180 km/h;

Consumo: Cidade 7,9 km/l – Estrada 12,3 km/l;

Autonomia: Cidade 568,8 km – Estrada 885,6 km;

Porta malas – 470 Litros;

Carga útil – 460 kg;

Tanque de combustível – 72 Litros;

Valor atualizado Aproximado – Não informado;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta