Puma DKW GT Malzoni 1967 ano de transição

Compartilhe

Um fora de série, produzido sobre a plataforma DKW, um esportivo nacional projetado por Rino Malzoni, dono da empresa Puma Malzoni, inicialmente o modelo foi desenvolvido para competições, mas logo ganhou a versão para as ruas.

No total pouco mais de 170 unidades Puma Malzoni, foram emplacadas, mas exatamente a versão, Puma DKW GT Malzoni 1967, foram montados apenas 145 veículos.

Em 1967 a empresa, passa para a administração da Puma Automóveis LTDA, que chegou a montar algumas unidades ainda sobre a plataforma DKW.

Mas no segundo semestre do mesmo ano, com a Volkswagen adquirindo todos os direitos da DKW Vemag no Brasil, o Puma GT inicia sua saga, utilizando os motores VW Boxer refrigerados a ar.

O Puma DKW GT Malzoni, utilizava o chassi DKW, sendo entretanto encurtado por ser um esportivo, para proporcionar menor distância entre eixos, motor e câmbio DKW-Vemag Fissore 1.0 de 60 cv SAE, opcional para freios a disco nas rodas dianteiras.

O interessante era que, mesmo utilizando um motor 1.0 de dois tempos e três cilindros, o esportivo Puma GT, atingia ótimos 145 km/h de velocidade final, e aceleração de 0 a 100 em 19 segundos, também vinha com um acabamento interno de muita qualidade e bom gosto.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, entregava um ótimo equilíbrio, com chassi encurtado e uma suspensão mais rígida.

Motor –  Utilizando o motor de dois tempos de 3 cilindros com 60 cv, exigia constantes manutenções preventivas, para manter todos os platinados alinhados, no tempo do motor e os níveis de óleo, dentro do padrão solicitado no manual do proprietário.

Câmbio –  O câmbio manual de 4 marchas, com alavanca no assoalho, era de engates macios, mas em trocas muita rápidas de marchas a alavanca encavalava.

Retomadas e ultrapassagens – Com aceleração de 0 a 100 em 19 segundos, as retomadas e ultrapassagens eram mais seguras que as versões em série DKW Vemag.

Consumo –  Para um motor de 3 cilindros a gasolina, fazer 7 km/l na cidade era uma grande virtude.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos de lentes boleadas, embutidos em profundidade;

Setas dianteiras – Embutidas abaixo do para-choque;

Para – choques – Em lâminas de aço carbono cromados, bipartidos posicionados nas extremidades;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Cromada com frisos na vertical e horizontal;

Retrovisores Externos – Estilo GT cromados;

Frisos – Não;

Rodas – De aço com calotas cromadas tradicionais família DKW Vemag;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “Puma GT” na tampa do porta – malas;

Lanterna Traseira – Em cor única;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em madeira estilo cerejeira;

Volante – Esportivo de três raios;

Sistema de som – Não;

Ventilador – N/D;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – N/D;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – N/D;

Cinzeiro – N/D;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em vinil;

Acabamento das portas – Em vinil;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Puma DKW GT Malzoni 1967

Carroceria – Berlineta / Coupé;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor –  Dois tempos – 1.0;

Cilindros – 3 em linha;

Válvulas por cilindro – N/D;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 60 cv;

Peso Torque – N/D;

Cilindrada – 981 cm³;

Torque máximo – 9 kgfm a 2500 rpm;

Potência Máxima – 4500 rpm;

Tração – Dianteira;

Alimentação –  Carburador Brosol 40 CIB descendente, sistema Lubrimat para lubrificação automática (com uma polia dupla acoplada ao alternador).;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 4 marchas sincronizadas com alavanca no assoalho. A roda livre é idêntica a dos veículos da Vemag, mas é permanente, por se tratar de veículo esportivo.;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Tambor nas 4 rodas – Disco rígido opcional para as rodas dianteiras;

Peso – 800 kg;

Suspensão – Suspensão por molas transversais semi elípticas com separadores de polietileno e amortecedores.

Comprimento – 3850 mm;

Distância entre-eixos – 2220 mm;

Largura – 1600 mm;

Altura – 1200 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 19 Segundos;

Velocidade máxima – 145 km/h;

Consumo: Cidade 7 km/l – Estrada 9 km/l;

Autonomia: Cidade N/D – Estrada N/D;

Porta malas – N/D;

Carga útil – Não informado;

Tanque de combustível – 45 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 79.863,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe uma resposta