Opala SS 77 Nervoso e requintado

Mesmo com a crise do petróleo no auge, as importações de novas tecnologias bloqueadas pelo regime militar, a industria automobilística estava em ascensão, e os Muscler Cars ainda eram as vedetes do mercado

Mesmo em meio as versões esportivas de médio porte com o eficiente Passat TS e o Corcel GT, os gigantes da década de 1970 ainda eram os preferidos do mercado, como o badalado Opala SS 77 de 6 cilindros, que atingia 190 km/h de velocidade final real e ia de 0 a 100 em 11,7 segundos.

Mas não era apenas o desempenho que chamava a atenção, o visual esportivo, com cores fortes, como o vermelho com faixas pretas dando um ar mais agressivo e essa fera, além do acabamento interno único deixavam o Opalão entre os mais sonhados do mercado.

Tendo com opcionais direção hidráulica, ar – condicionado a versão esportiva do Opala se tornou um dos carros nacionais mais caros, tanto na compra 0 km nas concessionárias, como nas manutenções preventivas e corretivas.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, dava ao carro uma boa estabilidade, mas se tratando de um modelo de grande porte ainda com estrutura da década de 1970, era sempre bom ficar atento em curvas de alta.

Motor –  Utilizando o motor Chevrolet 4.1 250- S, conseguia unir confiança, robustez e muita força em um mesmo carro.

Câmbio –  O câmbio manual de 4 velocidades, não tinha as relações muito curtas, mesmo assim deixava o carro divertido para dirigir tanto na estrada quanto na cidade.

Retomadas e ultrapassagens – Com um motor com muito fôlego e um câmbio descomplicado o carro era seguro e eficiente.

Consumo –  Para um motor de 6 cilindros de um carro de grande porte, fazer 6 km/l na cidade era uma grande virtude.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos de lentes boleadas, embutido com recuo em uma moldura preta;

Setas dianteiras – Embutidas nos para – lamas;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono cromadas;

Faróis de neblina – Opcional;

Grade de ar do motor – Em frisos na horizontal com o logo “SS” ao centro;

Retrovisores Externos – Cromado, redondos;

Frisos – Pintura preta em toda a extensão do rodapé com o logo “SS” em vermelho;

Rodas – Rodas esportivas cromadas;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “Chevrolet, na tampa do porta malas e “Opala” na lateral do para – lama traseiro;

Lanterna Traseira – Bicolor redonda, dupla na horizontal;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil e aço na cor preto;

Volante – Esportivo de três raios com o logo “SS” ao centro.;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Opcional;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Opcional;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em couro;

Acabamento das portas – Em vinil, com detalhes cromados;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros embutidos nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Opala SS 77

Carroceria – Cupé;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor –  4.1 250-S;

Cilindros – 6 em linha;

Posição – Longitudinal;

Peso Torque – 36,06 kg/kgfm;

Tração – Traseira;

Combustível – Gasolina;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 4 velocidades, alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 1172 kg;

Comprimento – 4671 mm;

Distância entre-eixos – 2667 mm;

Potência – 171 CV;

Cilindrada – 4093 cm³;

Torque máximo – 32,5 kgfm a 2600 rpm;

Potência Máxima – 4800 RPM;

Aceleração de 0 a 100 – 11,7 Segundos;

Velocidade máxima – 190 km/h;

Consumo: Cidade 6 km/l – Estrada 8 km/l;

Autonomia: Cidade 520 km – Estrada 715 km;

Porta malas – 430 Litros;

Carga útil – Não informado;

Tanque de combustível – 65 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 202.102,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Please follow and like us:

Um comentário sobre “Opala SS 77 Nervoso e requintado”

  1. Bem lindão. Até hoje, o estilo emociona.
    Espero que nenhum outro desavisado, mesmo depois de ler as linhas finais de cada matéria, apareça pedindo para comprar o carro. rs rs rs
    Se meu bolso comportasse, gostaria de ter um VW clássico, um Opala e quem sabe um Jeep Willys ou algum equivalente. Cheguei a dirigir um Willys em uma concessionária especializada, na zona Oeste de São Paulo, mas não gostei muito, mesmo equipadinho, o carro era um tanto duro e desconfortável.

Deixe uma resposta