Opala Comodoro 2.5 1983

Compartilhe

Após o lançamento do Diplomata em 1980, o Comodoro foi reposicionado para versão intermediária, mas ainda mantinha seu glamour

A versão Opala Comodoro 2.5 1983, era mais vendido da família Opala, superando até mesmo a versão top de linha, “Diplomata”, além de todo luxo, conforto e segurança, a versão intermediária, ainda vinha de série com direção hidráulica e opcionais para, ar – condicionado e conta – giros.

Em 1983 ao lado do Alfa Romeo 2300, ele se tornou um sobrevivente da guerra dos gigantes entre as décadas entre 1967 e 1982, Ford Maverick, e toda a família Dodge, já haviam se despedido do mercado, o Ford Galaxie/Landau se despediu em fevereiro do mesmo ano. O Chevrolet Opala, não apenas sobreviveu, mas também se manteve no topo entre os nacionais mais vendidos, respeitados e atualizados.

A grande porcentagem das frotas públicas, nacional, estaduais e municipais, ainda eram equipadas com a versão Opala Comodoro 2.5, que oferecia a melhor relação custo benefício, conforto, glamour e uma ótima relação entre força e consumo.

Desempenho

O motor Chevrolet 2.5 de 4 cilindros, entregava bons 96 cv, na versão a álcool, chegando a quase 150 km/h reais de velocidade final.

Mesmo em altas rotações o motor se mantinha estável sem passar vibrações para o interior do carro, esse era um dos pontos forte da marca, estável e silencioso mesmo em altas velocidades.

Na cidade era relativamente ágil, indo facilmente de 0 a 100 em 18,6 segundos.

O consumo ficava dentro do esperado para um carro de grande porte a álcool, que pesava mais de 1200 kg, em média 7 km/l na cidade.

A estrutura da carroceria coupé do Opala, tinha um peso muito bem distribuído, mesmo em curvas de alta, entregava uma ótima relação entre segurança e conforto.

Acabamento Externo

Frente com faróis quadrados, embutidos em um mesmo conjunto com a seta;

Grade de ar preta, com frisos na horizontal, e a gravata Chevrolet embutida;

Para – Choques em lâminas de aço carbono, cromados, com friso emborrachado na frente;

Friso emborrachado em toda a extensão lateral, com o logo Comodoro, dando um visual executivo ao carro;

Retrovisores de plástico, com ajuste manual;

Rodas de liga – leve 195/70 R14;

Maçanetas cromadas;

Grandes e eficientes lanternas traseiras bicolor, com luz de ré.

Acabamento Interno

Painel com mostradores redondos, + relógio analógico;

Volante executivo de 2 raios, de plástico injetado;

Rádio toca – fitas AM/FM, Roadstar;

Acendedor de cigarros;

Cinzeiro embutido no painel;

Ar – condicionado – Opcional;

Ventilador de três velocidades;

Ar – quente;

Acabamento das portas em vinil;

Acionamento dos vidros, manual basculante;

Acabamento dos bancos em tecido plástico;

Bancos dianteiros com encosto de cabeça embutido;

Assoalho acarpetado;

Porta – malas acarpetado;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro, um luxo para a época.

Ficha Técnica – Opala Comodoro 2.5 1983

Carroceria Cupê

Porte Grande.

2 portas.

Motor Chevrolet 2.5 cód 151-S.

Cilindros 4 em linha.

Longitudinal.

Tuchos Hidráulicos.

Tração traseira.

Combustível Álcool.

Carburador.

Direção Hidráulica.

Câmbio manual de 4 marchas.

Embreagem monodisco a seco.

Freios a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas  traseiras.

Peso 1236 kg.

Potência 99 cv.

Potência Máxima 4400 rpm.

De 0 a 100 – 18,6 Segundos.

Velocidade máxima 149,3 km/h.

Consumo Consumo na Cidade 7 km/l – Estrada 9 km/l.

Porta malas 430 Litros.

Carga útil – não informado.

Tanque de combustível 65 Litros.

Valor atualizado Aproximado – R$ 198.098,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Motor Tudo – Opala Comodoro 2.5 1983

Carros Clássicos Brasil – Opala

Deixe um comentário