Monza Classic SE 2.0 1989 O Monza para poucos

Compartilhe

Monza Sedã na segunda metade dos ano 80 havia ganho mais luxo e conforto com a série Classic em 1987 e Classic SE 2.0 em 1989.

O sedã de médio porte de maior sucesso entre os anos 1984 e 1986 O Chevrolet Monza, havia perdido força na segunda metade dos anos 80 com a chegada da nova linha Santana e Del Rey com os novos motores AP 1.8S e 2.0.

Com a chegada dos nova geração dos motores AP 1.8S e 2.0 e o novo visual da linha Santana, o Monza perdeu forças a partir de 1987, sendo assim a montadora americana lançou a série especial Classic, que no final de 1986 quando foi apresentada no salão do carro em SP, tinha o seguinte slogan ” Classic o Monza para poucos”.

Na verdade seria uma série especial limitada, mas fez tanto sucesso que a montadora resolver transformar em carro de linha, outras séries Classic se sucederam como a Classic SE 500 EFi homenageando o piloto Emerson Fittipaldi pela vitória nas 500 milhas de Indianapolis.

Desempenho.

Basicamente o mesmo desempenho da versão SL/E 2.0, oficialmente com 99 CV de força, mas na prática 110 CV, a Chevrolet também usava a mesma estratégia da VW para fugir dos impostos abusivos do nosso governo desequilibrado, e colocar o carro no mercado com um valor mais em conta, anunciava uma potência menor, mas na prática era outra.

Um verdeiro estradeiro, auxiliado pela direção hidráulica e ar-condicionado de série.

 Acabamento Externo.

Rodas de liga-leve exclusivas do Monza Classic.

Retrovisores panorâmicos, controle interno elétrico.

Friso lateral emborrachado com o logo Classic SE.

Grade dianteira na cor do carro.

Farol de neblina embutido abaixo do para-choque dianteiro.

Lanterna traseira riscadas e alongadas dando um visual mais executivo ao carro.

Saída do escapamento cromada.

Acabamento Interno.

Nas versões Classic SE bancos e acabamento das portas em tecido aveludado, na versão Classi SEi 500 acabamento em couro.

Volante espumado, com acabamento em couro.

Encosto de cabeça com regulagem nos bancos dianteiros e traseiros.

Vidros e travas elétricas.

Painel completo e de ótima visualização, com mostradores de nível de combustível, econometro, voltímetro, temperatura do motor, e conta-giros.

Luz de sinalização no rodapé das portas.

Ficha Técnica.

Motor Chevrolet Família 2 – 2.0.

990 CV de força oficialmente na prática 110 CV.

Peso 1100 KG.

De 0 a 100 em 11 segundos.

Velocidade máxima 170 Km/h

Consumo Cidade 8,0 KM/L Estrada 12 KM/L.

Valor atualizado aproximado R$ 117.000,00.

Motor Tudo – Chevrolet Monza Classic SE 2.0 1989.

Carros dos anos 80 – Carros Clássicos brasileiros.

Um comentário sobre “Monza Classic SE 2.0 1989 O Monza para poucos”

Deixe um comentário