Mercedes Benz SL 500 1992, um conversível com aceleração de 0 a 100 em 6,2 segundos

Compartilhe

No início da década de 1990, desfilar na orla da praia ou na principal avenida da sua cidade com este conversível, literalmente você seria aclamado

O Mercedes Benz SL 500 1992, não era um modelo para vendas em massa, naturalmente teve um número de unidades emplacadas bastante modesto no início da década, mas sem dúvida era um dos carros importados mais desejados.

Utilizando o motor 5.0 V8 cód 119.960 de 326 cv, atingia velocidade final de 250 km/h, já equipado com controle de tração, 2 airbags e freio ABS, a disco ventilado nas 4 rodas, era literalmente um navegador, seguro, rápido e silencioso.

De série, também trazia um pacote de equipamentos, bem distante da realidade dos brasileiros, computador de bordo, ar-condicionado automático, banco do motorista com ajuste elétrico e memória, além da capota rígida removível.

No início da década de 1990, o Mercedes Benz SL 500 1992, só saía da concessionária por, R$ 547.856,00, em valores atualizados para o primeiro semestre de 2021. Lembrando que vivíamos o plano Collor, e a moeda ainda era o Cruzeiro, então a sensação de peso no bolso era muito maior.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, aliado a um eficiente controle eletrônico de tração, dava ao carro uma ótima estabilidade, a Mercedes-Benz incrivelmente conseguia unir, maciez e eficiência, em uma mesma suspensão.

O motor – Equipado com o motor 5.0 V8 cód 119.960 de 326 cv e 32 válvulas, era eficiente e confiável. Com uma ótima velocidade final de 250 km/h.

Câmbio –  O câmbio automático de 4 velocidades, trazia uma nova tecnologia para o Brasil, sem trancos nas trocas, e exigindo pouca manutenção.

Retomadas e ultrapassagens – Mesmo sendo um modelo que pesava 1770 kg, era rápido e eficiente com aceleração de 0 a 100 em 6,2 segundos.

Consumo –  Para um motor 5.0 V8, com 32 Válvulas e injeção multiponto, fazer 6,2 km/l na cidade, estava dentro do esperado para a época, mais detalhes na ficha técnica no final do post.

Acabamento Externo

Faróis –  Quadrados chanfrados nas extremidades, de lentes planas;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Envolventes, na cor prata, acompanhando o acabamento do largo friso lateral;

Faróis de neblina – Sim, e luz de longo alcance embutidos na mesma lente dos faróis;

Grade de ar do motor – Cromada, tradicional Mercedes-Benz Sport;

Retrovisores Externos – Panorâmicos na cor da carroceria, com controle elétrico interno;

Frisos – Largo friso lateral, na cor prata, acompanhando o desenho dos para-choques;

Rodas – de liga leve 255/55 R16;

Maçanetas – Na cor da carroceria;

Logo – “SL500”, Na tampa do porta–malas;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Veículo conversível, com opção de capota rígida;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com diversos mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Com forração em couro e madeira;

Volante – Espumado de quatro raios raios, com acabamento em couro costurado a mão;

Sistema de som – Audio System digital, com memória, Mercedes-Benz;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Digital;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Analógico;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétrico;

Sistema de travamento das portas – Elétrico;

Ajuste dos retrovisores externos – Elétrico;

Acabamento dos bancos – Em couro, com ajuste elétrico e memória;

Acabamento das portas – Em couro, madeira e fino tecido aveludado;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Sim;

Banco traseiro – Não;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim, para a capota removível;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Mercedes Benz SL 500 1992

Carroceria – Conversível / Targa;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor –  5.0 cód 119.960;

Cilindros – 8 em V;

Válvulas por cilindro – 4;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 326 cv;

Peso Torque – 32,6 kg/kgfm;

Cilindrada – 4973 cm³;

Torque máximo – 45,7 kgfm a 4000 rpm;

Potência Máxima – 5500 rpm;

Tração – Traseira (RWD);

Alimentação –  Injeção Multiponto;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Automático de 4 marchas com alavanca no assoalho;

Embreagem – Conversor de torque;

Freios – Freio ABS, a disco ventilado nas 4 rodas;

Peso – 1770 kg;

Suspensão dianteira – Independent. McPherson. coil springs. anti-roll bar;

Suspensão traseira – Multilink. coil springs. anti-roll bar;

Comprimento – 4470 mm;

Distância entre-eixos – 2520 mm;

Largura – 1810 mm;

Altura – 1290 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 6,2 Segundos;

Velocidade máxima – 250 km/h;

Consumo: Cidade 6,2 km/l – Estrada 9 km/l;

Autonomia: Cidade N/D km – Estrada N/D km;

Porta malas – 250 Litros;

Carga útil – Não informado;

Tanque de combustível – 80 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 547.856,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi