Mercedes Benz 450 SLC 1978 azul Los Angeles, um V8 literalmente de elite

Compartilhe

A cor azul Los Angeles, ficou famosa no Brasil no início da década de 1980, com a chegada dos primeiros Mercedes Benz vindos de países vizinhos, e da série especial do VW Voyage LA

A Chevrolet seguiu o mesmo caminho em 1987 em diversas unidades do Monza SL/E, e em 1990 a Autolatina lança o Escort XR3 1.8 também na cor Azul LA, as montadoras variavam os nomes, de Azul Caribe para Azul celeste cristalizado. Mas o Mercedes Benz 450 SLC 1978, sem duvida se identificou melhor com a cor.

Na cidade do Guarujá, litoral paulista, no início da década de 1980, se tornou bastante comum a presença de unidades seminovas do Mercedes Benz 450 SLC na cor Azul Los Angeles, era uma visão fantástica, estacionados na orla da praia, com a luz do sol brilhando sobre a carroceria, e ao fundo a linha do horizonte do mar. Que viveu a época, com certeza não esquece.

Os modelos importados para o Brasil, normalmente eram seminovos vindos do Uruguai, Paraguai ou Argentina, trazer uma unidade 0 km diretamente da Alemanha, se tornava extremamente cara, até mesmo para os padrões de políticos e empresários do auto escalão.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, dava ao carro uma boa estabilidade, a Mercedes Benz, conseguia unir em um mesmo carro, conforto, segurança e equilíbrio, que poucas montadoras conseguiam na década de 1970.

Motor –  Utilizando o motor Mercedes – Benz V8 5.0, atingia velocidade final de 225 km/h, com muita robustez e segurança.

Câmbio –  O câmbio automático de 3 velocidades, era bem mais preciso que os modelos de luxo nacionais, suave e eficiente nas transferências.

Retomadas e ultrapassagens – Com um motor com muito fôlego, força e eficiência, era sua marca registrada.

Consumo –  Para um motor de 8 cilindros a gasolina o consumo ficava em média 6 km/l na cidade, mais detalhes na ficha técnica no final do post.

Acabamento Externo

Faróis –  Quadrados levemente chanfrados nas laterais;

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto com os faróis;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono cromadas, com friso emborrachado;

Faróis de neblina – Sim;

Grade de ar do motor – Com frisos na horizontal, e contorno cromado;

Retrovisores Externos – Panorâmicos com acabamento cromado;

Frisos – Largos frisos emborrachados no rodapé da carroceria;

Rodas – De liga leve tradicionais família Mercedes Benz;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “450 SLC”, Na tampa do porta – malas;

Lanterna Traseira – tricolor frisada com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com diversos mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em couro e madeira;

Volante – De quatro raios espumado estilo executivo;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Analógico;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétricos;

Sistema de travamento das portas – Elétrico;

Ajuste dos retrovisores externos – Elétricos;

Acabamento dos bancos – Em couro;

Acabamento das portas – Em couro;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Sim;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Mercedes Benz 450 SLC 1978

Carroceria – Cupê;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor –  M 117 E 50 5.0;

Cilindros – 8 em V;

Posição – Longitudinal;

Tração – Traseira RWD;

Combustível – Gasolina;

Alimentação –  Bosch K-Jetronic fuel inj;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Automático de 3 velocidades, com alavanca no assoalho;

Embreagem – Conversor de torque;

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas rodas dianteiras e disco rígido nas rodas traseiras;

Peso – 1515 kg;

Comprimento – 4750 mm;

Distância entre-eixos – 1790 mm;

Potência – 240 CV;

Cilindrada – 5025 cm³;

Torque – 402.0 Nm or 296 lb.ft;

Potência Máxima – 5000 RPM;

Aceleração de 0 a 100 – 8,5 Segundos;

Velocidade máxima – 225 km/h;

Consumo: Cidade 7 km/l – Estrada 11 km/l;

Autonomia: Cidade N/D – Estrada N/D;

Porta malas – N/D;

Tanque de combustível – 90 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 682.892,00 – Se considerar as taxas de importações da época + a hiperinflação do final da década de 1970, o valor ultrapassa facilmente R$ 1.2000.000.00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Deixe uma resposta