Gol GTi 2.0 1990 o segundo ano da versão injetada

Compartilhe

Gol GTi 2.0 1990, entra em seu segundo ano de produção, com os problemas do novo sistema de alimentação resolvidos

Em seu lançamento em 1989 o modelo esportiva do Gol quadrado, ganha sua versão injetada, mas algumas unidades apresentaram problemas como consumo um pouco acima da média, e falhas na partida, em virtude da adaptação do sistema Bosch a baixa qualidade da gasolina brasileira. Mas o Gol GTi 2.0 1990, chega ao mercado já adaptado a nossa realidade.

O Gol GTi 2.0 1990, vinha com motor AP 2.0i com injeção Multiponto, se tornou mias preciso, rápido e robusto, mas a diferença de preço para o irmão carburado Gol GTS, não era tão grande como se pensava.

O modelo GTS ainda era produzido, uma grande fatia dos fãs da montadora Volkswagen, ainda desconfiavam do sistema injetado, e optavam pelo modelo carburado, mais barato e confiável na visão de muitos fãs.

O Gol GTi 2.0 1990, era o carro nacional de melhor velocidade final e mais ágil, com aceleração de 0 a 100 em 8,8 segundos, superando, Escort XR3, Kadett GSi, Uno 1.6R e Opala Diplomata.

Desempenho

Equipado com o já consagrado motor AP 2.0 segunda geração, com tuchos hidráulicos e injeção multiponto, na prática era confiável, e muito rápido, entregando ótimos 120 cv de força e pesando menos de 1 tonelada, ficava difícil ser superado;

Na estrada tinha uma ótima velocidade de cruzeiro, se mantendo acima de 160 km/h por longos períodos, sem oscilações, e sem passar vibrações para a carroceria;

Na cidade era imbatível o melhor do Brasil de 0 a 100 Km/h, só perdendo em retomadas de 0 a 40 KM/h para o Uno 1.6R, mas que depois de 50 km/h o modelo Fiat ficava para trás do GTi;

A carroceria quadrada e o sistema de suspensão, era muito eficientes em curvas de alta mesmo com piso molhado.

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Acabamento Externo

Cor azul Mônaco;

Frente com faróis quadrados, embutidos em um mesmo conjunto com as setas;

Grade de ar preto, com frisos na horizontal;

Para – choques envolventes bicolor, preto e cinza, com um fino friso azul;

Luzes de longo alcance redondas na parte superior do para – choque dianteiro;

Farol de neblina embutido no para – choque dianteiro, com desenho que acompanha as linhas do carro;

Faixa lateral esportiva em toda a lateral do carro, em tons cinza e preto;

Rodas cromadas de liga – leve, 185/60 R14;

Retrovisores da cor do carro;

Logo “GTI” na coluna central da carroceria;

Antena no teto estilo barbatana;

Aerofólio traseiro, pintado na cor do carro;

Lanternas traseiras bicolor, fumê;

Logo “GTI” na tampa do porta – malas;

Moldura preta em acrílico para placa;

Saída dupla do escapamento, estilo GT.

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Acabamento interno

Painel satélite com conta-giros e escala em vermelho;

Volante espumado, quatro bolas, modelo esporte fino;

Acendedor de cigarros;

Cinzeiro no console da alavanca do câmbio;

Acabamento de bancos e portas em tecido em tons cinza e vermelho;

Bancos esportivos Recaro;

Encosto de cabeça vazado nos bancos dianteiros;

Porta malas e assoalho acarpetado, com tecido em alto padrão;

Vidros, travas e retrovisores com ajuste elétrico;

Ar-condicionado;

Ar quente;

Rádio toca-fitas digital,

Porta fitas K7.

Desembaçador elétrico do vidro traseiro.

Tapetes com Logo VW;

Assoalho e porta – malas acarpetados.

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Ficha Técnica – Gol GTI 2.0 1990

Carroceria Hatch;

Porte Compacto;

2 portas;

Motor VW AP 2.0 segunda geração;

Cilindros 4 em linha;

Longitudinal;

Tuchos Hidráulicos;

Tração Dianteira;

Combustível Gasolina;

Injeção Multiponto;

Direção Hidráulica;

Câmbio manual de 5 marchas;

Embreagem monodisco a seco;

Freios a disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas  traseiras;

Peso 997 KG;

Potência 120 cv;

Potência Máxima 5600 rpm;

De 0 a 100 – 8,8 Segundos;

Velocidade máxima 185 km/h;

Consumo Consumo na Cidade 8,5 km/l – Estrada 13,4 km/l;

Porta malas 146 Litros;

Carga útil 340 kg;

Tanque de combustível 47 Litros;

Preço atualizado aproximado R$ 112.325,00;

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.


Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas

Imagem Reginaldo de Campinas


O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Motor Tudo – Gol GTI 2.0 1990

Carros Clássicos Brasil – Gol Quadrado

Um comentário sobre “Gol GTi 2.0 1990 o segundo ano da versão injetada”

Deixe um comentário