Fusca série ouro 1996 o adeus da geração refrigerada a ar

Na despedida do Fusca Itamar, a Volkswagen lançou uma série especial com 1500 unidades produzidas

O besouro alemão, já apresentava uma estrutura bastante desatualizada para a década de 1990, novas legislações estavam sendo aplicadas a industria automobilística nacional, e outras entrariam em vigor até o final da década e início dos anos 2000, itens de luxo e segurança que não seriam mais possíveis agregar ao ultrapassado projeto, em 1996 a montadora resolve descontinuar definitivamente o modelo, e lança a versão especial Fusca série ouro 1996.

Alem da estrutura já ultrapassada, outros fatores contribuíram para o fim da produção, a diferença de preço entre o Gol 1000 e Fusca nos anos de 1994 a 1996, era mínima, em alguns casos chegava a ser menos de R$ 1200,00, em valores atualizados, além da concorrência do Fiat Uno 1.0 e Chevrolet Corsa.

O Fusca Ouro trazia de série faróis de neblina dianteiros, interior (bancos, forros de porta) do Pointer, volante do VW Gol e Parati Bola, painel com fundo branco + relógio analógico, porta objetos nas portas, desembaçador elétrico do vidro traseiro, janelas traseiras basculantes, vidros verdes, lanternas traseiras fumê.

Desempenho

O motor VW Box 1.6, modelo tork, ganhava fôlego e agilidade com as adaptações para a década de 1990, utilizando um silencioso com catalizador, na saída do escapamento, ficou com um nível de ruído mais baixo.

Na estrada era mais eficiente e seguro em ultrapassagens e retomadas, indo de 0 a 100 em 14,3 segundos, e velocidade final de 140,2 KM/h.

O desempenho em curvas de alta e a estabilidade em retas era basicamente a mesma do modelo do final da década de 1980, com exceção das versões equipadas com amortecedores turbo gás, que dava ao besouro um pouco mais de eficiência.

Acabamento Externo

Frente com faróis redondos de lentes planas, embutidos em moldura cromada;

Setas dianteiras sobre os para – lamas com corpo de acrílico;

Para – choques em lâminas de aço carbono, cromados;

Luzes de longo alcance, sobre os para – choques dianteiros – Opcional;

Rodas de aço tradicionais Família 1600;

Retrovisor preto de plástico estilo raquete, com ajuste manual;

Maçanetas na cor grafite;

Adesivo amarelo em toda a extensão lateral do carro;

Lanternas traseiras tricolor fumê com Luz de ré, “Fafá”;

Logo “Volkswagen” e “Fusca” na tampa do motor;

Acabamento Interno

Painel com acabamento em plástico, mostradores básicos em escala quadrada + relógio analógico, com fundo branco;

Volante de dois raios, espumado do Gol e Parati Bola;

Acendedor de cigarros e cinzeiro embutido no painel;

Ventilador;

Acabamento de portas em vinil, em tons cinza;

Acabamento dos bancos com a mesma estampa e molde do pointer;

Encosto de cabeça no banco dianteiro com regulagem de altura;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro;

Assoalho acarpetado.

Ficha Técnica – Fusca série ouro 1996

Carroceria VW;

Porte Compacto;

2 portas;

Motor VW Box 1600 refrigerado a ar – modelo Tork;

Cilindros 4 opostos;

Longitudinal;

Tuchos Mecânicos;

Tração Traseira;

Combustível Gasolina;

Carburador;

Direção Simples;

Câmbio manual de 4 marchas;

Embreagem monodisco a seco;

Freios a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso 796 KG;

Potência 58,7 CV;

11,9 kgfm a 2800 rpm;

Potência Máxima 4300 RPM;

De 0 a 100 – 14,3 Segundos;

Velocidade máxima 140,2 KM/h;

Consumo na Cidade 8,4 KM/L – Estrada 9,7 KM/L;

Autonomia: Cidade 344,4 KM – Estrada 397,7 KM;

Porta malas 141 Litros;

Carga útil Não informado;

Tanque de combustível 41 Litros;

Preço atualizado – Não informado;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Motor Tudo – Fusca Série Ouro 1996

Carros Clássicos Brasil – Fusca Itamar

Deixe uma resposta