Ford Verona Ghia 2.0i 1994 O substituto do Del Rey

Com o fim da produção do poderoso Del Rey em 1991, a Ford dispunha do irmão bastardo Versailhes e do Ford Verona um derivado da família Escort

O Del Rey se despede em 1991, no segundo semestre de 1992 chega ao mercado a segunda geração brasileira da família Escort, a versão Ford Verona Ghia 2.0i 1994, chega ao mercado no final de 1993, o herdeiro mais próximo ao trono de carro de luxo da montadora aqui no Brasil.

Para muitos o Ford Versailles seria o herdeiro direto do trono, mas por se tratar de um irmão bastardo com a plataforma pertencente a Volkswagen, o Verona se torna a opção mais viável no gosto dos fãs da montadora americana.

Mesmo sendo um produto Ford, derivado do hatch Ford Escort, ainda utilizada o motor VW AP 2.0 Injetado, montado na posição transversal, que deixava o sedã médio com um desempenho bastante interessante, 187 KM/h de velocidade final real, e indo de 0 a 100 em ótimos 11,1 Segundos.

O acabamento sem dúvida era um show a parte, banco do motorista com ajuste lobar, ar – condicionado, trio elétrico, direção hidráulica, tudo para deixar o novo sedã médio mais próximo possível de seu antecessor.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, já não trazia a grande falta de equilíbrio da primeira geração, mas a montadora ainda não havia sanado por completo o problema, em retas em velocidades acima de 160 km/h o carro assustava com balanços repentinos.

Motor –  Utilizando o motor VW 2.0i de 116 CV, era confiável, muito elástico, em altas rotações se mantinha bastante estável sem passar qualquer tipo de vibração para o interior da carroceria.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 velocidades era eficiente, macio, de relações curtas deixando o carro divertido para dirigir.

Retomadas e ultrapassagens – Sem dúvida era um dos mais eficientes do mercado, rápido e robusto.

Consumo –  Era bastante econômico para um modelo 2.0, fazendo 13,8 km/l na estrada, conforme ficha técnica no final do post.

Acabamento Externo

Faróis –  Trapezoidais de lentes planas.

Setas dianteiras – Embutidas no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Envolventes bicolor, na cor do carro e na parte superior cor grafite, com um fino friso cromado realçando;

Faróis de neblina – Embutidos no para – choque dianteiro;

Grade de ar do motor – Bipartida na cor do carro, com as linhas acompanhando o desenho do capô;

Retrovisor Externo – Panorâmico, pintado na cor do carro;

Frisos – Em toda a extensão lateral, emborrachado com detalhe cromado;

Rodas – Liga leve 185/60 R14;

Maçanetas – Pretas;

Logo – “Verona 2.0i Ghia” na tampa do porta malas e brasão Ghia na lateral do para lama dianteiro;

Lanterna Traseira – Tricolor com luz de ré;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala circular, botões e alavancas de acionamento de funções muito bem posicionados próximos a mão do motorista;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil;

Volante – Espumado de tês raios;

Sistema de som – Radio toca fitas AM/FM digital;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Sim;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Sim;

Relógio – Digital no painel;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Elétricos nas portas dianteiras e manual basculante nas portas traseiras;

Sistema de travamento das portas – Elétrico;

Ajuste dos retrovisores externos – Elétrico;

Acabamento dos bancos – Em fino tecido aveludado, banco do motorista com ajuste de altura e ajuste lombar;

Acabamento das portas – Em vinil e tecido aveludado;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Sim;

Banco traseiro – Com apoio para o braço;

Encosto de cabeça – Para quatro passageiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Sim;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Ford Verona Ghia 2.0i 1994

Carroceria – Sedã;

Porte – Médio;

Portas – 4;

Motor – VW AP 2.01;

Cilindros – 4 em linha;

Posição – Transversal;

Peso Torque – 64,69 kg/kgfm;

Tração – Dianteira;

Combustível – Gasolina;

Alimentação –  Injeção Multiponto;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 5 velocidades, alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas dianteiras e disco sólido nas rodas traseiras;

Peso – 1145 KG;

Comprimento – 4220 mm;

Distância entre-eixos – 2520 mm;

Potência – 116 CV;

Cilindrada – 1984 cm³;

Torque máximo – 17,7 kgfm a 3200 rpm;

Potência Máxima – 5600 RPM;

Aceleração de 0 a 100 – 11,1 Segundos;

Velocidade máxima – 187 km/h;

Consumo: Cidade 8,3 km/l – Estrada 13,8 km/l;

Autonomia: Cidade 531,2 km – Estrada 883,2 km;

Porta malas – 409 Litros;

Carga útil – 400 kg;

Tanque de combustível – 64 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 121.733,00.

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta