Ford Corcel II L 1983 o ultimo ano entre os mais vendidos

Compartilhe

Em 1983 o cupê médio da Ford, ainda era um dos modelos nacionais mais vendidos, mas a falta de upgrades mais significativos no projeto, selaram seu futuro

O início da década de 1980 definitivamente foi a era de ouro da família Corcel II / Del Rey, os motores 1.6 Cléon Fonte (CHT), nas versões a álcool, eram as vedetes do mercado, com um torque macio, confiáveis e de manutenção descomplicada, a versão Ford Corcel II L 1983, era uma das versão básicas, e atingiu ótimos picos de vendas.

Entre os anos de 1980 e 1983, as vendas dos modelos Ford Corcel 2, Ford Del Rey e a SW Belina / Scala, eram tão disputadas, que dependendo da versão escolhida, a fila de espera para receber o carro poderia chegar a 90 dias.

Em 1984, com o glamour da nova geração de modelos médios no Brasil, Ford Escort, VW Santana e Chevrolet Monza, além dos compactos VW Voyage e Família Fiat Uno / Prêmio, o mercado se tornou muito mais competitivo, carros mais modernos, com diversidade de preços, versões e modelos, significavam uma concorrência mais feroz, principalmente para modelos mais antigos.

Desempenho

O motor Cléon Fonte / CHT 1.6, já equipado com alternador de alta capacidade e ignição eletrônica, oferecia uma manutenção descomplicada e relativamente barata para a época, na cidade tinha um bom desempenho para um carro médio, com um baixo consumo de combustível;

Na estrada em velocidades até 100 km/h tinha um torque suave, bom em retomadas e seguro em ultrapassagens, acima de 125 Km/h o motor passava vibração para a carroceria;

O ponto fraco ficava para a estabilidade na estrada, o Corcel II já não tinha mais a mesma distribuição de peso da Carroceria Corcel I, aliado a uma suspensão muito macio, o carro ficava instável em curvas de alta, e em retas, em velocidades acima de 130 km/h.

Acabamento Externo

Grade de ar com frisos na horizontal, com o logo Ford;

Para-choques em lâminas de aço carbono cromados;

Logo “1.6 Álcool”, na lateral dos para – lamas dianteiros;

Retrovisor de plástico, com ajuste manual;

Rodas de aço de três furos, 185/70 R13;

Friso emborrachado com detalhe metálico, em toda a extensão do carro;

Maçanetas cromadas;

Logo ” Corcel L” na tampa do porta malas;

Lanternas traseiras bicolor frisadas, com luz de ré.

Acabamento Interno

Painel com mostradores básicos + conta – giros “Opcional”;

Acabamento do painel em vinil preto;

Volante de 2 raios de plástico injetado;

Ventilador de três velocidades;

Acendedor de cigarros;

Cinzeiro embutido no painel;

Acabamento dos bancos em tecido aveludado preto, com encosto de cabeça, com regulagem de altura nos bancos dianteiros;

Acabamento das portas em vinil preto, com detalhes cromados;

Acionamento dos vidros manual, basculante;

Rádio AM/FM Philco/Ford;

Luz de segurança no rada pé das portas;

Cinzeiro na parede lateral do banco traseiro;

Assoalho e porta malas acarpetados.

Ficha Técnica – Ford Corcel II L 1983

Carroceria Cupé;

Porte Médio;

Duas portas;

Motor Cléon Fonte 1.6;

Cilindros 4 em linha;

Posição longitudinal;

Tuchos mecânicos;

Tração Dianteira;

Combustível Gasolina;

Carburador;

Direção simples;

Câmbio manual de 5 marchas;

Freios a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso 944 kg;

Potência 69 cv;

De 0 a 100 – oficialmente 19,5 segundos;

Velocidade máxima 146 km/h;

Consumo Cidade 6,3 km/l Estrada 11 km/l;

Porta malas 380 Litros;

Carga útil Não informado;

Tanque de combustível 57 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 123.302,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Motor Tudo – Ford Corcel II L 1983

Carros Clássicos Brasil – Ford Corcel

4 comentários sobre “Ford Corcel II L 1983 o ultimo ano entre os mais vendidos”

Deixe um comentário