Fiat Uno CS 1.3 1991 versão intermediária de custo baixo e muito eficiente

Compartilhe

O início da década de 1990 foi marcada pela o início de uma nova era, estávamos terminando a guerra dos médios de luxo com motores 1.8 e 2.0, e as montadoras se preparavam para a grande batalha dos populares 1.0 e 1.3, o Fiat Uno CS 1.3 1991 foi uma das estrelas

A Fiat saiu na frente na guerra dos motores 1.0, já em mãos com a tecnologia dos motores 1050 e 1300 dos anos 1980, que equipavam a família 147 e Uno, o motor 1.3 nas versões a álcool e gasolina, tinha uma nítida diferença em desempenho, o modelo com combustível derivado da cana de açúcar, era nitidamente mais elástico e com um torque mais suave, mesmo assim a versão a gasolina também agradou o público fã da montadora.

A versão CS 1.3 do Uno, era a opção intermediária da montadora, mais cara apenas que as versão 1.0 e 1.3 S, e mais barata que os modelos de entrada do VW Gol, equiparando o preço a versão DL do Chevette, e ainda conseguia ter um baixo consumo de combustível, bem próximo dos motores 1.0.

Desempenho

O motor na versão a gasolina, era menos elástico que a versão a álcool e com um torque menos suave, por outro lado mais econômico eficiente e muito ágil na cidade.

A família Uno também era o modelo nacional que oferecia a melhor posição de dirigir. com bancos mais altos, volante bem posicionado e pra – brisa com uma visão mais panorâmica.

Na estrada, em velocidades até 100 Km/h, tinha um desempenho favorável, com pouco peso, com no máximo dois adultos e duas crianças, era muito eficiente em ultrapassagens, e eficiente em retomadas.

O câmbio recebia nota 6, confiável, com engates funcionais, mas em trocas de marchas muito rápidas você corria o risco de não conseguir engatar.

O o projeto aerodinâmico, era o mais eficiente do Brasil ao lado do Chevrolet Kadett, muito confiável e curvas de alta, mesmo com piso molhado, em retas em altas velocidades se mantinha estável sem balanços.

Acabamento Externo

Frente com faróis retangulares de perfil fino, embutidos em um mesmo conjunto com as setas;

Grade de ar do motor na cor do carro;

Para-choque envolvente na cor preto;

Retrovisor satélite na cor preto, com ajuste mecânico interno;

Maçanetas das portas pretas embutidas;

Friso lateral emborrachado;

Rodas de aço tradicionais família Uno com calotas de plástico;

Tampa do porta malas com o logo Uno CS;

Fina faixa preta adesiva, na tampa do porta malas;

Lanternas traseiras tricolor;

Limpador do vidro traseiro.

Acabamento Interno

Painel tradicional Fiat, com mostradores básicos;

Caixa com botões de comando próximos a mão do motorista;

Volante de plástico injetado de dois raios;

Ventilador de três velocidades;

Ar – quente;

Acendedor de cigarros;

Cinzeiro sobre o pinel, com deslocamento na horizontal;

Ajuste mecânico dos retrovisores;

Acabamento de bancos e portas em vinil ou tecido aveludado;

Bancos dianteiros com encosto de cabeça com regulagem de altura;

Assoalho e porta – malas acarpetados;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro.

Ficha Técnica – Fiat Uno CS 1.3 1991

Carroceria Hatch;

Porte Compacto;

2 portas;

Motor Fiasa 1.3;

Cilindros 4 em linha;

Transversal;

Tuchos mecânicos;

Tração dianteira;

Combustível Gasolina;

Carburador;

Direção Simples;

Câmbio manual de 5 marchas;

Embreagem monodisco a seco;

Freios a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas  traseiras;

Peso 800 kg;

Potência 59 cv;

Potência Máxima 5600 RPM;

De 0 a 100 – 16 Segundos;

Velocidade máxima 150 km/h;

Consumo Consumo na Cidade 9,5 km/l – Estrada 13 km/l;

Porta malas 290 Litros;

Carga útil 400;

Tanque de combustível 55 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 55.758,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

Motor Tudo – Fiat Uno CS 1.3 1991

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.joi

Carros Clássicos Brasil – Fiat Uno

Deixe um comentário