Fiat 147 1978, a primeira geração começa a mostrar seus frutos

Compartilhe

O Fiat 147 1978, ficou marcado por ter ganho dois títulos, o de carro mais econômico do Brasil, e carro do ano, eleito pelas revistas automotivas da época. Mas sem dúvida o que mais agradou a montadora, foi o primeiro grande pico em vendas no mesmo ano.

Quem viveu a época, lembra muito bem, que entre os anos de 1978 e 1979, o número de unidades desfilando pelas ruas, principalmente nos grandes centros, haviam aumentado consideravelmente. Com um marketing criativo e persistente, aliado a bons negócios com os governos de alguns estados, as vendas finalmente decolaram.

Como já citei em outras matérias, o estado de Minas Gerais, foi o grande campeão em adquirir o compacto italiano. Como a montadora foi instalada na cidade de Betim MG, facilitou muito a troca de incentivos fiscais, por preço da unidade mais em conta. Polícia militar, defesa civil, serviços administrativos. Fiat 147 1978 era facilmente encontrado em prefeituras e órgãos estaduais de todas as cidades do estado.

Outro fator que contribuiu muito para aumentar as vendas, foram os incentivos para taxistas, a rodoviária da capital Belo Horizonte, era repleta de táxi 147. Econômico e barato caiu como uma luva para muitos frotistas, mesmo com a desconfortável caixa de câmbio.

1978 também foi marcado, pela expansão em números de concessionárias, que se espalharam pelo Brasil. O que impressionava, era uma montadora com apenas um produto, com três versões “L”, “GL” e “furgão”, ter adquirido tantos interessados em montar concessionárias em diferentes pontos do país.

A unidade da nossa matéria é um Fiat 147 1978, equipado com o motor Fiasa 1050, a gasolina de 55 cv, torque máximo de 7,8 kgfm a 3800 rpm, velocidade final real de 138 km/h e aceleração de 0 a 100 em 18,8 segundos. Quanto ao consumo fazia, 12,5 km/l na cidade e na estrada 18,2 km/l.

Acabamento Externo

Faróis –  Quadrados de lentes planas;

Setas dianteiras – Abaixo dos faróis;

Para – choques –  Em aço carbono cromados;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Em lâminas de plástico na horizontal;

Retrovisores Externos – Com ajuste manual;

Frisos – Não;

Rodas – Rodas de aço com calotas pretas 145/80 R13;

Maçanetas – Na metálica;

Logo – “Fiat 147” Na tampa do porta – malas;

Lanterna Traseira – Bicolor;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores básicos em escala quadrada;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em vinil e aplique em madeira;

Volante – De dois raios;

Sistema de som – Não;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em tecido;

Acabamento das portas – Em courvin;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Originalmente não – Mas a unidade da matéria ganhou bancos como acessório, com encosto de cabeça;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Opcional;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Fiat 147 1978

Carroceria – Fiat Hatch;

Porte – Compacto;

Portas – 2;

Motor –  Fiasa 1050;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Transversal;

Combustível – Gasolina;

Potência – 55 cv;

Peso Torque – 102,3 kg/kgfm;

Cilindrada – 1048 cm³;

Torque máximo – 7,8 kgfm a 3800 rpm;

Potência Máxima – 5800 rpm;

Tração – Dianteira;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Simples;

Câmbio – Manual de 4 velocidades com alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 820 kg;

Suspensão dianteira – Independente, McPherson – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Independente, McPherson – Feixe de molas semielípticas;

Comprimento – 3627 mm;

Distância entre-eixos – 2225 mm;

Largura – 1545 mm;

Altura – 1350 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 18,8 Segundos;

Velocidade máxima – 144 km/h;

Consumo: Cidade 12,3 km/l – Estrada 18,2 km/l;

Autonomia: Cidade 467 km – Estrada 692 km;

Porta malas – 350 Litros;

Carga útil – 400 kg;

Tanque de combustível – 38 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 61.490,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos.

Deixe um comentário