Chevrolet D-20 Custom 1995 um novo conceito de utilitário

Compartilhe

Até o início da década de 1980, o conceito picapes no Brasil, era sinônimo de burro de carga, modelos rústicos, feito para zona rural ou serviços em industrias ou comércio de grande porte.

Na segunda metade da década de 1980, os modelos Ford F-1000 e Chevrolet D-20, começaram a ter cara nova no segmento de utilitários de médio porte. O público cada vez mais exigente, não aceitava mais um modelo pé de boi para puxar carga, começam a nascer picapes fortes, confortáveis, e com opcionais como; ar – condicionado e diversos outros acessórios.

As Picapes de médio porte, passaram a ter novos nichos de mercado. Veículos para desfilar nos fins de semana com a família, com status de carro de luxo, modelos para viagens longas, com todo o conforto de um carro de alto custo, sem contar o tradicional trabalho de carga do dia a dia.

O Chevrolet D-20 Custom 1995, foi o melhor exemplo, uma picape com um visual que agradava até os críticos da montadora, robusta, eficiente, confortável e com um acabamento interno, que mais parecia um carro de luxo.

As versões top de linha, ainda entregavam de série ou como opcional, motores Turbo, ar – condicionado, trio elétrico, ajuste elétrico de altura do bando do motorista, e uma série de itens, que mudaram o jeito do brasileiro de ver uma picape.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, dava ao carro uma boa estabilidade, atendendo as expectativas para um utilitário, da década de 1990.

Motor –  Utilizando o motor Chevrolet Maxion S4 a Diesel de 92 cv, era robusto, confiável e com um giro bastante estável em altas rotações.

Câmbio –  O câmbio manual de 5 velocidades com alavanca no assoalho, tinham engates precisos e macios, exigindo pouca manutenção.

Retomadas e ultrapassagens – Com carga ou sem carga, era muito seguro e eficiente.

Consumo –  Para um utilitário de médio porte a Diesel fazer em média 8,6 km/l na cidade, era um grande feito para a época, mais detalhes na ficha técnica no final da matéria.

Acabamento Externo

Faróis –  Trapezoidais de lentes planas, e luz de longo alcance embutido na mesma lente;

Setas dianteiras – Embutida no mesmo conjunto dos faróis;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono na cor da carroceria;

Faróis de neblina – Não;

Grade de ar do motor – Com na cor da carroceria;

Retrovisores Externos – Estilo panorâmico com ajuste manual;

Frisos – Faixa adesiva lateral, cinza com detalhes em vermelho;

Rodas – De de aço 255/75 R16;

Maçanetas – Na cor grafite;

Logo – “D-20 Custom”, na lateral do para-lama dianteiro;

Lanterna Traseira – Tricolor na vertical com luz de ré;

Bagageiro – Não – Picape carroceria de aço;

Teto Solar – Sim;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com diversos mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil;

Volante – De espumado de dois raios;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Opcional;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em tecido aveludado;

Acabamento das portas – Em vinil;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Vazado para 3 passageiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Emborrachado;

Porta-malas – Carroceria em aço e assoalho com forração em madeira;

Ficha Técnica – Chevrolet D-20 Custom 1995

Carroceria – Picape;

Porte – Médio;

Portas – 2;

Motor –  4.0 Maxion S4;

Cilindros – 4 em linha;

Válvulas por cilindro – 2;

Posição – Longitudinal;

Combustível – Diesel;

Potência – 92 cv;

Peso Torque – 79,6 kg/kgfm;

Cilindrada – 3990 cm³;

Torque máximo – 27,5 kgfm a 1600 rpm;

Potência Máxima – 2800 rpm;

Tração – Traseira;

Alimentação –  Injeção Direta;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 5 marchas com alavanca no assoalho – Cód – Clark CL2615 B;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 2189 kg;

Suspensão dianteira – Independente, Braços sobrepostos – Mola helicoidal;

Suspensão traseira – Eixo rígido – Feixe de molas semielípticas;

Comprimento – 4830 mm;

Distância entre – eixos – 2920 mm;

Largura – 1990 mm;

Altura – 1880 mm;

Aceleração de 0 a 100 – 23,9 Segundos;

Velocidade máxima – 126 km/h;

Consumo: Cidade 8,6 km/l – Estrada 11 km/l;

Autonomia: Cidade 1084 km – Estrada 1386 km;

Porta malas – 1846 Litros;

Peso – 2189 kg;

Carga útil – 1110 kg;

Tanque de combustível – 126 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 187.015,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe uma resposta