Chevette SL 1.6/S 1987 o Zero KM, mais barato do mercado

Carros dos anos 80 Chevette Chevrolet

Com o fim do Fiat 147, Fusca e do Gol BX em 1986, a versão do Chevette SL se tornou o carro mais barato do Brasil

Ele tinha o motor menos elástico do país e em comparação aos seus concorrentes diretos, Fiat Prêmio e Volkswagen Voyage, o sedã compacto da Chevrolet era o modelo menos atualizado, a versão Chevette SL 1.6/S 1987 se tornou oque chamamos hoje de modelo popular de entrada, ainda existia a versão L, mas naquele ano estava apenas sendo disponibilizada para CNPJ e frotistas.

1987 também marcou o último ano de produção do Chevette hatch, mas o preço era basicamente o mesmo do modelo sedã, dependia da verão e região do país que ambos eram comercializado, no mesmo ano toda a família do compacto da Chevrolet também ganha novo visual, nova grade de ar do motor, para – choques revestidos de plástico, retrovisores panorâmicos, e nas versões top de linha, mostradores do painel quadrado, as verões de entrada se mantinham com painel de mostradores em escala redonda.

Mesmo com mudanças no visual, reposicionamento no mercado como modelo compacto popular, o Chevette teve seu pior ano de venda desde seu lançamento, emplacando apenas 45.727 unidades, contra 67.182 do ano anterior, o ano de pico em vendas foi em 1980 com incríveis 94.816 unidades emplacadas.

Desempenho

Para a segunda metade da década de 1980, o Chevette entregava um desempenho abaixo da realidade do mercado, mesmo assim ainda era um modelo considerado confiável e de manutenção barata e descomplicada.

Os 72 CV de força deixavam o modelo com um bom desempenho na cidade, a tração traseira e o câmbio com uma terceira marcha alongada, exigiam poucas trocas de marchas na cidade.

A caixa de direção era a mais macia do mercado, mesmo sem sistema hidráulico e fácil de manobrar na cidade e precisa na estrada.

Na estrada era seguro em ultrapassagens, mas pouco eficiente em retomadas, indo de 0 a 100 em 16,9 segundos.

A estrutura tinha um peso muito bem distribuído, com tração traseira e uma suspensão eficiente, era muito bom de curvas de alta mesmo com piso molhado.

Acabamento Externo

Frente com faróis chanfrados de lentes planas, embutidos em um mesmo conjunto com as setas.

Grade de ar do motor de plástico preto, com a gravata Chevrolet ao centro.

Para – choques com acabamento de plástico com friso metálico.

Friso lateral emborrachado, com o logo “Chevette SL”.

Retrovisor panorâmico com controle mecânico interno.

Maçanetas metálicas na cor preto.

Rodas de aço tradicionais família Chevette 175/70 R13.

Logo “1.6/S” na tampa do porta malas.

Lanternas traseiras tricolor, com luz de ré, bonitas e eficientes.

Acabamento Interno

Painel em vinil cinza claro, com mostradores básicos em escala redonda + relógio analógico.

Volante espumado de dois raios.

Ventilador de duas velocidades.

Ar – quente.

Acendedor de cigarros e cinzeiro embutidos no painel.

Acabamento das portas em vinil cinza claro.

Acabamento dos bancos em fino tecido xadrez.

Encosto de cabeça com regulagem de altura nos bancos dianteiros.

Ajuste interno mecânico dos retrovisores.

Assoalho e porta malas acarpetados.

Desembaçador elétrico do vidro traseiro.

Ficha Técnica – Chevette SL 1.6/S 1987

Carroceria Sedã

Porte Compacto.

2 portas.

Motor Chevrolet 1.6/S.

Cilindros 4 em linha.

Longitudinal.

Tuchos Mecânicos.

Tração traseira.

Combustível Álcool.

Carburador.

Direção Simples.

Câmbio manual de 4 marchas.

Embreagem monodisco a seco.

Freios a disco sólido nas rodas dianteiras e tambor nas rodas  traseiras.

Peso 945 KG.

Potência 72 CV.

Potência Máxima 5600 RPM.

De 0 a 100 – 16,9 Segundos.

Velocidade máxima 150 KM/h.

Consumo Consumo na Cidade 7,4 KM/L – Estrada 11 KM/L.

Porta malas 321 Litros.

Carga útil – não informado.

Tanque de combustível 58 Litros.

Preço atualizado R$ 41.128,00.

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Motor Tudo – Chevette Sl 1.6/S 1987

Carros Clássicos Brasil – Chevette

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *