Caravan SS 1979, o SW esportivo de 6 cilindros da década de 1970

Compartilhe

O SW Caravan SS 1979, estava em seu segundo ano de produção, a montadora lançou a versão esportiva no ano anterior, embalada no sucesso irmão Opala SS, a perua de grande porte da GM, vinha com duas motorizações 2.5 de 4 cilindros e 4.1 de 6 cilindros.

O preço na diferença de motorização, na versão SS, era bastante considerável, então as unidades com motores 2.5 acabaram sendo as mais emplacadas, além de oferecerem, uma melhor relação força X consumo.

Mas muitos proprietários, após alguns anos de uso, ao fazer a primeira retífica de motor, acabavam investindo um pouco mais e substituindo o motor de 4 cilindros pelo motor 250-S de 6 cilindros e 171 cv. É o caso da unidade aqui da nossa matéria, que saiu de fábrica com o motor 2.5 e recebeu um upgrade para o motor 4.1 e ar-condicionado.

O SW Caravan SS 1979, tanto na configuração com motor 4 cilindros como 6 cilindros, utilizava a mesma estrutura, bastava trocar motor, velocímetro, e pronto você tinha uma perua de grande porte e de alto custo esportiva em sua garagem.

Os dois pontos negativos do SW, Caravan SS 1979, ficavam para o alto custo, já esperado para um modelo de grande porte com um visual todo esportivo, aproximadamente 40% mais alto que a versão top de linha Comodoro 6 cilindros, e para as rodas esportivas, que eram cobradas como um opcional bastante caro, diferentes dos modelos cupê e sedã que já vinha de série.

Desempenho

Estabilidade –  O conjunto, carroceria, chassi e suspensão, dava ao carro uma boa estabilidade, mas se tratando de um modelo de grande porte ainda com estrutura da década de 1970, era sempre bom ficar atento em curvas de alta.

Motor –  Utilizando o motor Chevrolet de 6 cilindros cód 250-s, conseguia unir confiança, robustez e muita força em um mesmo carro.

Câmbio –  O câmbio manual de 4 velocidades, com relações bastante elásticas, era muito eficiente para um Muscle Car.

Retomadas e ultrapassagens – Com um motor com muito fôlego, que respondia muito bem ao pedal do acelerador, era seguro e confiável.

Consumo –  Para um motor de 6 cilindros de um carro de grande porte, fazer 6 km/l na cidade era uma grande virtude.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos de lentes boleadas, embutido com recuo em uma moldura preta;

Frisos – Faixa preta em toda a extensão lateral do carro, com o logo SS;

Rodas – Rodas de aço tradicionais da família Opala, rodas esportivas Opcional;

Maçanetas – Cromadas;

Logo – “SS”, na tampa do porta malas e na lateral do para – lama dianteiro;

Lanterna Traseira – Bicolor redonda, dupla na horizontal, com luz de ré;

Bagageiro – Opcional;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular;

Conta – giros – Sim;

Acabamento do painel – Em vinil e aço na cor preto;

Volante – Esportivo de três raios com o logo “SS” ao centro.;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Opcional – A unidade da matéria possui o sistema instalado pelo proprietário;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Opcional;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em tecido aveludado;

Acabamento das portas – Em courvin, com detalhes cromados;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Para dois passageiros embutidos nos bancos dianteiros;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Ficha Técnica – Caravan SS 1979

Carroceria – SW;

Porte – Grande;

Portas – 2;

Motor –  4.1 250-S;

Cilindros – 6 em linha;

Posição – Longitudinal;

Peso Torque – 38,46 kg/kgfm;

Tração – Traseira;

Combustível – Gasolina;

Alimentação –  Carburador;

Direção – Hidráulica;

Câmbio – Manual de 4 velocidades, alavanca no assoalho;

Embreagem – Monodisco a seco;

Freios – Freio a disco ventilado nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras;

Peso – 1250 kg;

Comprimento – 4633 mm;

Distância entre-eixos – 2667 mm;

Potência – 171 cv;

Cilindrada – 4093 cm³;

Torque máximo – 32,5 kgfm a 2600 rpm;

Potência Máxima – 4800 rpm;

Aceleração de 0 a 100 – 11,3 Segundos;

Velocidade máxima – 190 km/h;

Consumo: Cidade 6 km/l – Estrada 8 km/l;

Autonomia: Cidade 504 km – Estrada 672 km;

Porta malas – 774 Litros;

Carga útil – Não informado;

Tanque de combustível – 84 Litros;

Valor atualizado Aproximado – R$ 351.852,00;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe um comentário