Buick sedan 1941 o mais potente e mais caro de sua época

Compartilhe

A montadora Buick Motor Company, foi a precursora da General Motors, posteriormente se tornou uma das principais divisões da GM nos Estados Unidos.

O Buick sedan 1941, foi o modelo norte americano mais caro dentro de seu segmento no início da década de 1940.

1941 foi um ano marcante para o povo estadunidense, o exército norte-americano entra na segunda guerra mundial, e as montadoras são obrigas a mudar o foco da produção, para equipamentos bélicos.

Mesmo com as vendas em baixa, a montadora coloca no mercado o carro mais potente e mais caro naquele ano, Equipado com um grande motor 5.3, de 8 cilindros em linha e dupla carburação,

Mas sem dúvida o que mais impressiona são suas linhas, e a incrível capacidade de se manter atraente mesmo após ter saído da linha de montagem a 80 anos.

Desempenho

Estabilidade – O conjunto carroceria, chassi e suspensão, era considerado atualizado para a época. Porém uma suspensão muito macia e um sistema de direção pouco preciso era sempre bom ficar atento em curvas de alta.

Motor – O motor de 8 cilindros e 165 cv, era de manutenção descomplicada, o sistema funcionava de forma progressiva, com o segundo sendo acionado apenas com o acelerador em fim de curso.

Câmbio – Manual na coluna de direção.

Retomadas e ultrapassagens – Mesmo sendo um modelo de grande porte, que aparentava pesar muito, o conjunto tinha apenas 1590 kg, com um robusto motor de 8 cilindros, era eficiente e seguro.

Consumo – Para um motor 5.3 a gasolina de um modelo de grande porte, 4,5 km/l na cidade estava dentro do esperado.

Acabamento Externo

Faróis –  Redondos de lentes boleadas, embutidos em uma moldura cromada;

Setas dianteiras – Embutidas acima dos para-lamas, acompanhando as linhas dos faróis;

Para – choques –  Em lâminas de aço carbono cromados;

Faróis de neblina – Não – Utiliza luzes de longo alcance sobre os para-choques;

Grade de ar do motor – De aço carbono cromada, que acompanham as linhas do capô;

Retrovisores Externos– Cromado estilo bracinho;

Frisos – Metálico em toda a extensão lateral do carro;

Rodas – Rodas de aço tradicionais da família Buick, com calotas cromadas;

Maçanetas – cromadas;

Logo – “Buick” na tampa do motor;

Lanterna Traseira – Em cor única;

Bagageiro – Não;

Teto Solar – Não;

Limpador do vidro traseiro – Não;

Acabamento Interno e Instrumentos

Painel – Com mostradores em escala circular em mph + temperatura do motor + Voltímetro;

Conta – giros – Não;

Acabamento do painel – Em aço na cor da carroceria e metal cromado;

Volante – De plástico injetado e metal de três raios e arco interno metálica para acionamento da buzina;

Sistema de som – Sim;

Ventilador – Sim;

Ar – condicionado – Não;

Ar –  quente – Sim;

Luz de leitura – Não;

Relógio – Não;

Acendedor de cigarros – Sim;

Cinzeiro – Sim;

Acionamento dos vidros – Manual basculante;

Sistema de travamento das portas – Mecânico;

Ajuste dos retrovisores externos – Manual;

Acabamento dos bancos – Em tecido aveludado;

Acabamento das portas – Em couro e tecido;

Luz de Sinalização no rodapé das portas – Não;

Banco traseiro – Sem acessórios;

Encosto de cabeça – Não;

Desembaçador elétrico do vidro traseiro – Não;

Assoalho – Acarpetado;

Porta-malas – Acarpetado;

Valor atualizado Aproximado – R$ 208.086,00 – Valor com taxa de importação inclusa;

Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária – Não possui nenhum parâmetro real do mercado atual.

Esta matéria não possui ficha técnica.

O Motor Tudo, NÃO trabalha com nenhum tipo de comércio de carros, apenas faz matérias sobre a história de carros clássicos brasileiros.

Deixe uma resposta