Passat Pointer GTS 1.8S 1988


Em 1988 a Volkswagen coloca fim na saga do esportivo mais bem sucedido do Brasil, e mesmo assim só foi superado em 1989 pelo GOL 2.0 GTi e em 1991 pelo Kadett 2.0 GSi.


Em 1988 é lançado o Passat GTS Pointer 1.8S o mais rápido e completo carro esportivo da história da indústria automobilística nacional, mesmo saindo de linha, o carro só foi superado em potência em 1989 pelo GOL GTi 2.0 e em aerodinâmica só igualado em 1991 pelo Kadett GSi 2.0.

Equipado em 1988 com o motor AP 1800S, oficialmente gerava 99 CV de força, mas na prática passava dos 115 CV de força, a diferença todos sabem o motivo, era a necessidade de driblar os estratosféricos impostos do nosso bagunçado governo federal.

Em 1988 atingindo o auge de sua beleza, agilidade e potência, o Passat Pointer não era apenas força, tinha um acabamento interno muito bonito e confortável, com um painel eficiente, completo e de fácil leitura.

Imagem Pastore Car Collection.

Imagem Pastore Car Collection.


Um detalhe que é pouco falado em reportagens e postagens, não apenas sobre a principal versão do Passat o Pointer, mas também sobre as versões mais básicas, é o que fez ele sair do status de carro médio dos anos 70, para esportivo de ponta nos anos 80, a sua incrível aerodinâmica, a capacidade que o carro tinha de colar no chão em curcas de alta mesmo com o asfalto pouco molhado, virtude que só foi igualada mas não superada em 1991 pelo Kadett GSi 2.0.

Imagem Pastore Car Collection.

Imagem Pastore Car Collection.

Imagem Pastore Car Collection.

Imagem Pastore Car Collection.


Em 1994 a montadora tentou reeditar uma versão tosca do Passat GTS Pointer, lançando um produto da fracassada Autolatina, o Pointer, o carro nada mais era que um hatch com mecânica Volkswagen montado sobre a estrutura de um Escort, era óbvio que a aberração não daria certo, tanto que durou no mercado menos de dois anos.

Motor Tudo – Carros dos anos 80.

Passat GTS Pointer 1.8S 1988.

Jairo Kleiser.

Passat Pointer GTS 1.8S 1988
Rate this post

Deixe uma resposta