Corcel a história em imagens e fichas técnicas

Corcel a história contada em imagens e fichas técnicas

Lançado em 1968, o Corcel era mais avançado que seus concorrentes tecnologicamente e a nível de conforto, fez sucesso logo no primeiro ano de vida

O Corcel nasceu de um projeto não finalizado da parceria Renault e Willys do Brasil, adquirindo o controle das ações e direitos de produção no Brasil das duas montadoras, a Ford aproveitou o esboço do projeto, e lançou em 1968 o primeiro modelo com a carroceria sedã, 4 portas, no ano seguinte em 1969 chega ao mercado a carroceria Coupé duas portas, no mesmo ano o Ford Corcel é eleito o carro do ano pela revista auto esporte.

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem Pastore Car Collection


Corcel 1968 a 1972.

O que mais chamava a atenção nos modelos, era o espaço interno, bastante generoso para um carro de médio porte da época, e a mecânica, descomplicada, eficiente e muito econômico.

O acabamento interno também chamava muito a atenção, com requintes de carro de luxo.

Mas o ponto forte do caro era a ótima distribuição de peso, que possibilitou o Ford Corcel Coupé ser utilizado por alguns anos como carro de Rallye, feito que não se repetiu com a segunda geração, o Corcel II.

Tanto o modelo sedã, quanto o coupé, estavam um passo a frente de seus principais concorrentes a família VW 1600, mesmo custando um pouco mais caro, valia a pena o esforço para adquirir um modelo mais moderno.

Em relação ao outros concorrentes nacionais, compactos e de médio porte, o Ford Corcel também estava um paço a frente, era um dos raros carros nacionais refrigerado a água que utilizava apenas um platinado, ao contrario de seus concorrentes que chegavam a usar até três sistemas de platinado, as inovações mecânicas davam ao Ford Corcel uma enorme vantagem no mercado.

O modelo sedã logo sai de linha, deixando apenas o Coupé brigando no mercado.




Ficha Técnica.

  • Carroceria Coupé ou sedã
  • Porte Médio.
  • Duas portas.
  • Motor Cléon-Fonte 1.3.
  • Cilindros 4 em linha.
  • Tuchos mecânicos.
  • Tração dianteira.
  • Combustível Gasolina.
  • Carburador.
  • Direção simples.
  • Câmbio manual de 4 marchas.
  • Freios a tambor nas quatro rodas.
  • Peso 944 KG.
  • Potência 68 CV.
  • De 0 a 100 – 23,6 Segundos.
  • Velocidade máxima 129 KM/h.
  • Consumo Cidade 10 KM/L Estrada 13,4 KM/L.
  • Porta malas 380 Litros.
  • Carga útil Não informado.
  • Tanque de combustível 57 Litros.
  • Preço atualizado aproximado R$ 62.215,00.
  • Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Corcel GT 1969 a 1972.

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

A versão esportiva do Ford corcel, ficava apenas no visual era equipado com o mesmo motor e potência das demais versões, mesmo assim fez sucesso, alcançou uma boa posição na tabela entre os mais vendidos, mesmo sendo uma versão especial.


Corcel 1973 –  Mudanças no visual e Upgrade no motor

 

Imagens Pastore Car Collection

Imagens Pastore Car Collection

Imagens Pastore Car Collection

Imagens Pastore Car Collection

Imagens Pastore Car Collection

Em 1973 o Corcel ganha nova frente, estilo Ford Maverick, novos faróis, novo acabamento interno e o motor ganha mais potência vai de 1.3 para 1.4, ganhando 7 Cv de força a mais, mais fôlego nas ultrapassagens melhor de velocidade final, e aumentando o tempo de vida útil.




Ficha Técnica.

  • Carroceria Coupé.
  • Porte Médio.
  • Duas portas.
  • Motor Cléon-Fonte 1.4.
  • Cilindros 4 em linha.
  • Tuchos mecânicos.
  • Tração dianteira.
  • Combustível Gasolina.
  • Carburador.
  • Direção simples.
  • Câmbio manual de 4 marchas.
  • Freios a tambor nas quatro rodas.
  • Peso 944 KG.
  • Potência 75 CV.
  • De 0 a 100 – 17,9 Segundos.
  • Velocidade máxima 135 KM/h.
  • Consumo Cidade 10,2 KM/L Estrada 13,6 KM/L.
  • Porta malas 380 Litros.
  • Carga útil Não informado.
  • Tanque de combustível 57 Litros.
  • Preço atualizado aproximado R$ 64.128,00.
  • Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Ford Corcel 1974 GT – Chega ao mercado a primeira versão esportiva, com motor 1.4 de 80 CV.

Imagens Pastore Car Collection

Imagens Pastore Car Collection

Imagens Pastore Car Collection

Imagens Pastore Car Collection

Imagens Pastore Car Collection

A nova versão esportiva, Corcel GT, chega ao mercado com mais fôlego o motor 1.4 agora entregava bons 80 CV de força, para a versão esportiva, no ano seguinte em 1975 o motor ganhou novo upgrade entregando bons 85 CV de força, agora sim um esportivo com cara de esportivo e fôlego de esportivo.




Ficha Técnica.

  • Carroceria Coupé.
  • Porte Médio.
  • Duas portas.
  • Motor Cléon-Fonte 1.4, rebatizado na versão Gt como motor XP..
  • Cilindros 4 em linha.
  • Tuchos mecânicos.
  • Tração dianteira.
  • Combustível Gasolina.
  • Carburador.
  • Direção simples.
  • Câmbio manual de 4 marchas.
  • Freios a tambor nas quatro rodas.
  • Peso 982 KG.
  • Potência 80 CV / 85 CV.
  • De 0 a 100 – 16,5 Segundos.
  • Velocidade máxima 145 KM/ / 150 Km/h
  • Consumo Cidade 9,8 KM/L Estrada 12 KM/L.
  • Porta malas 380 Litros.
  • Carga útil Não informado.
  • Tanque de combustível 57 Litros.
  • Preço atualizado aproximado R$ 73.712,00.
  • Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Corcel 1975 – É lançada a versão mais luxuosa o LDO.

 

Imagens Pastore Car Collection

Imagens Pastore Car Collection

Imagens Pastore Car Collection

Imagens Pastore Car Collection

Em 1975 a primeira geração do Corcel, atinge seu auge com a versão LDO, a mais luxuosa de todas, além de bons itens de luxo e um visual mais requintado, existia o opcional para teto preto em vinil.




Ficha Técnica.

  • Carroceria Coupé.
  • Porte Médio.
  • Duas portas.
  • Motor Cléon-Fonte 1.4.
  • Cilindros 4 em linha.
  • Tuchos mecânicos.
  • Tração dianteira.
  • Combustível Gasolina.
  • Carburador.
  • Direção simples.
  • Câmbio manual de 4 marchas.
  • Freios a tambor nas quatro rodas.
  • Peso 944 KG.
  • Potência 75 CV.
  • De 0 a 100 – 17,9 Segundos.
  • Velocidade máxima 135 KM/h.
  • Consumo Cidade 10,2 KM/L Estrada 13,6 KM/L.
  • Porta malas 380 Litros.
  • Carga útil Não informado.
  • Tanque de combustível 57 Litros.
  • Preço atualizado aproximado R$ 65.325,00.
  • Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Corcel 1978 – Chega ao mercado a nova geração, foi oficialmente rebatizada de Ford Corcel II

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Ainda utilizando a mesma plataforma da primeira geração, com apenas pequenas mudanças estruturais, e a mesma mecânica motor Cléon-Fonte 1.4, a nova geração ganha uma nova carroceria, mais bonita e moderna, freios a disco nas rodas dianteiras, e na versão top LDO, ganha acabamento interno monocromático, a nova geração veio para concorrer diretamente com o VW Passat e tentar morder uma fatia do mercado da versão básica do Opala coupé.

As vendas do novo modelo Corcel II, dispararam, mas a nova carroceria e o novo sistema de suspensão trouxeram alguns problemas, uma suspensão muito macia e uma carroceria com um desenho que não distribuída o peso por igual, tirou o Corcel da lista dos carros nacionais mais equilibrados na estrada, em curvas de alta tendia a sair de traseira.

Curiosidade tecnológica – Ainda utilizando o mesmo motor 1.4, com apenas 72 CV de força, dois a menos que a primeira geração, a Corcel II, era mais rápido e mais ágil, graças ao novo sistema de alimentação e novos componentes elétricos do motor, conforme ficha técnica abaixo.

Ficha Técnica.

  • Carroceria Coupé.
  • Porte Médio.
  • Duas portas.
  • Motor Cléon-Fonte 1.4.
  • Cilindros 4 em linha.
  • Tuchos mecânicos.
  • Tração dianteira.
  • Combustível Gasolina.
  • Carburador.
  • Direção simples.
  • Câmbio manual de 4 marchas.
  • Freios a disco nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.
  • Peso 984 KG.
  • Potência 72 CV.
  • De 0 a 100 – 17,2 Segundos.
  • Velocidade máxima 150 KM/h.
  • Consumo Cidade 8,5 KM/L Estrada 13,9 KM/L.
  • Porta malas 380 Litros.
  • Carga útil Não informado.
  • Tanque de combustível 57 Litros.
  • Preço atualizado aproximado R$ 68.135,00. – preço na versão top de linha.
  • Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Corcel 1979 – A versão GT da nova geração.

A nova geração do Corcel GT, vinha equipada com o motor Cléon-Fonte 1.6, já em fase de transição para ser rebatizado com CHT, com ótimos 90 CV de força, mais ágil, melhor em velocidade final e com um acabamento interno e externo bem esportivo, que agradou o público da época.




Ficha Técnica

  • Carroceria Coupé.
  • Porte Médio.
  • Duas portas.
  • Motor Cléon-Fonte 1.6.
  • Cilindros 4 em linha.
  • Tuchos mecânicos.
  • Tração dianteira.
  • Combustível Gasolina.
  • Carburador.
  • Direção simples.
  • Câmbio manual de 5 marchas.
  • Freios a disco nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.
  • Peso 962 KG.
  • Potência 90 CV.
  • De 0 a 100 – 15,9 Segundos.
  • Velocidade máxima 152 KM/h.
  • Consumo Cidade 9 KM/L Estrada 13,0 KM/L.
  • Porta malas 380 Litros.
  • Carga útil Não informado.
  • Tanque de combustível 57 Litros.
  • Preço atualizado aproximado R$ 73.195,00. – preço na versão top de linha.
  • Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Corcel 1980 – Série especial Hobby

Em 1980 o Corcel II ainda era o queridinho da Ford, um coupé, ágil, econômico, bonito era o carro ideal para o país do combustível derivado da cana de açúcar, mas a Ford queria mais. e lançou o Corcel II Hobby.

Com bons 90 CV de força, que para a época significava muito, e a novidade do câmbio 5 marchas, com um motor elástico e um câmbio a altura, deixaram o Corcel II no topo do mercado dos coupés nacionais.

Vinha com itens esportivos.

  • Rodas de aço as tradicionais da linha Corcel e Del Rey.
  • Faixa vermelha em toda a extensão da lateral, alguns veículos já restaurados perderam esta faixa.
  • Logo Hobby na lateral.
  • Um visual semelhante ao da versão GT.
  • As primeiras unidades saíram da linha de montagem com o acabamento básico da versão LDO, mas muitas unidades saíram de fábrica com o acabamento do Corcel GT.
  • Painel com fundo branco, marcadores e ponteiros dos mostradores vermelhos.
  • Volante esportivo de três raios.
  • Em alguns modelos tecido dos bancos e acabamento das portas em vermelho.

Ficha Técnica

  • Carroceria Coupé.
  • Porte Médio.
  • Duas portas.
  • Motor Cléon-Fonte 1.6.
  • Cilindros 4 em linha.
  • Tuchos mecânicos.
  • Tração dianteira.
  • Combustível Gasolina.
  • Carburador.
  • Direção simples.
  • Câmbio manual de 5 marchas.
  • Freios a disco nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.
  • Peso 962 KG.
  • Potência 90 CV.
  • De 0 a 100 – 15,9 Segundos.
  • Velocidade máxima 152 KM/h.
  • Consumo Cidade 9 KM/L Estrada 13,0 KM/L.
  • Porta malas 380 Litros.
  • Carga útil Não informado.
  • Tanque de combustível 57 Litros.
  • Preço atualizado aproximado Não informado.
  • Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Corcel 1981 – O melhor carro nacional com motor a álcool, e deu início a era eletrônica, chegava ao fim o platinado e dínamo, o Corcel passou a ser equipado de série com ignição eletrônica e alternador de alta capacidade.

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

1981 o Corcel cravou no mercado nacional duas atualizações que o deixaram em uma posição bastante privilegiada, o motor Cléon-Fonte 1.4, agora passaria a se chamar CHT 1.6, que estava em um processo de atualização, interna, elétrico, eletrônico e em todo o sistema de alimentação, iniciava o processo para ser rebatizado como CHT, o novo upgrade do motor, deixou o Ford Corcel como o carro nacional a álcool mais eficiente do Brasil.

O novo sistema de ignição eletrônica e alternador de alta capacidade, também deram ao carro fôlego novo, além do novo câmbio de 5 marchas.

Ficha Técnica.

  • Carroceria Coupé.
  • Porte Médio.
  • Duas portas.
  • Motor Cléon-Fonte / CHT 1.6.
  • Cilindros 4 em linha.
  • Tuchos mecânicos.
  • Tração dianteira.
  • Combustível Álcool.
  • Carburador.
  • Direção simples.
  • Câmbio manual de 5 marchas.
  • Freios a disco nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.
  • Peso 970 KG.
  • Potência 90 CV.
  • De 0 a 100 – 16,2 Segundos.
  • Velocidade máxima 150 KM/h.
  • Consumo Cidade 9 KM/L Estrada 13,5 KM/L.
  • Porta malas 380 Litros.
  • Carga útil Não informado.
  • Tanque de combustível 57 Litros.
  • Preço atualizado aproximado R$ 71.265,00. – preço na versão top de linha.
  • Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Corcel 1981 – O modelo sedã volta ao mercado, rebatizado como “Del Rey” passa a ser a versão de luxo da montadora aqui no Brasil, dando início a famosa batalha dos sedãs de luxo dos anos 80, entre Del Rey, Monza e Santana.

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Utilizando a mesma plataforma e mecânica do modelo coupé “Corcel”, o sedã vinha com um acabamento interno de carro de luxo nas versão Prata e Ouro, a suspensão também era mais moderna, dando ao carro mais segurança e conforto.

Mas infelizmente, por motivos que apenas a montador poderia explicar, o Del Rey era mais lento e gastava mais que seu irmão coupé.

Ficha Técnica

  • Carroceria sedã.
  • Porte Médio.
  • Quatro portas.
  • Motor CHT 1.6.
  • Cilindros 4 em linha.
  • Tuchos mecânicos.
  • Tração dianteira.
  • Combustível Álcool.
  • Carburador.
  • Direção simples.
  • Câmbio manual de 5 marchas.
  • Freios a disco nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.
  • Peso 1054 KG.
  • Potência 69 CV.
  • De 0 a 100 – 21,6 Segundos.
  • Velocidade máxima 140 KM/h.
  • Consumo Cidade 6,5 KM/L Estrada 10 KM/L.
  • Porta malas 328 Litros.
  • Carga útil Não informado.
  • Tanque de combustível 57 Litros.
  • Preço atualizado aproximado R$ 82.562,00. – preço na versão top de linha.
  • Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Corcel 1983 – Série especial, Os campeões, em homenagem ao GP Brasil de Formula 1.

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Imagem século 20 veículos antigos

Em 1983 a Ford cria uma série especial para homenagear o GP Brasil de Formula 1 com as cores preta e faixas douradas, coincidência ou não,  lembrando as cores da equipe Lotus “Preto e dourado”.

Na verdade era versão do Corcel II LDO, transformada na linda série especial, que deixou saudades.

Com um motor de apenas 69 CV, diferente da versão GT de 90 CV, o Corcel II Campeões, encantava mais pela sua beleza, eu defino o carro em uma só palavra “Lindo”.

O que mais chamava a atenção era o acabamento externo, preto com faixas dourados, rodas de aço do tradicional corcel II, mas pintadas com o fundo preto e os raios em dourado, e para-choques pintados em preto fosco, os dianteiros eram equipados com faróis de neblinas na parte de baixo.

Em 1983 Ayrton Senna ainda estava na Formula 3 inglesa, mas já era garoto propaganda da Ford no Brasil, e em alguns países da Europa, acho que nem o mais otimista do setor de marketing da montadora Ford, imaginaria que a partir de 1984 ele se tornaria um dos mais completos ou o mais completo piloto de Formula 1 de todos os tempos.

Ficha Técnica.

  • Carroceria Coupé.
  • Porte Médio.
  • Duas portas.
  • Motor CHT 1.6.
  • Cilindros 4 em linha.
  • Tuchos mecânicos.
  • Tração dianteira.
  • Combustível Álcool.
  • Carburador.
  • Direção simples.
  • Câmbio manual de 5 marchas.
  • Freios a disco nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.
  • Peso 970 KG.
  • Potência 69 CV.
  • De 0 a 100 – 19,5 Segundos.
  • Velocidade máxima 146 KM/h.
  • Consumo Cidade 6,3 KM/L Estrada 11 KM/L.
  • Porta malas 380 Litros.
  • Carga útil Não informado.
  • Tanque de combustível 57 Litros.
  • Preço atualizado aproximado Não informado
  • Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Corcel 1984 a 1986 – A última fase antes de ser descontinuado

Em 1984 de cara nova, mais parecido com o Del Rey, o Ford Corcel enfrentou a época das baixas em vendas dos coupés e hatchs de grande e médio porte, o mercado estava em mudança, agora o público dava atenção aos pequenos hatchs e sedãs, era a vez do Ford Escort.

Entre os anos de 1986 e 1988, o mercado nacional descontinuou todos os concorrentes diretos do Ford Corcel, VW Passat, Opala Coupé, Monza hatch e o próprio Corcel II.

Em 1986 em despedida do modelo a Ford lançou uma série especial o Corcel II astro e a versão L.

Ficha Técnica.

  • Carroceria Coupé.
  • Porte Médio.
  • Duas portas.
  • Motor CHT 1.6.
  • Cilindros 4 em linha.
  • Tuchos mecânicos.
  • Tração dianteira.
  • Combustível Álcool.
  • Carburador.
  • Direção simples.
  • Câmbio manual de 5 marchas.
  • Freios a disco nas rodas dianteiras e tambor nas rodas traseiras.
  • Peso 1006 KG.
  • Potência 71,6 CV.
  • De 0 a 100 – 16 Segundos.
  • Velocidade máxima 155,8 KM/h.
  • Consumo Cidade 8,3 KM/L Estrada 13,3 KM/L.
  • Porta malas 380 Litros.
  • Carga útil Não informado.
  • Tanque de combustível 57 Litros.
  • Preço atualizado aproximado Não informado
  • Valor atualizado aproximado se refere apenas a uma estimativa de quanto o carro custaria hoje Zero Km na concessionária.

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades

Imagem Reginaldo de Campinas Raridades


Motor Tudo – Corcel

Carros Clássicos Brasil –  Corcel

Corcel a história em imagens e fichas técnicas
Rate this post

1 comentário sobre “Corcel a história em imagens e fichas técnicas”

  1. Lindas as fotos!
    História, sobre a potência aumentada do 1º Corcel GT, lembro-me que o velho amigo Adilson (antes da OLYMPUS) machucou sério a mão na usinagem precisa do coletor, em 1970.
    Daí… Bom, daí o GT.
    Por economia, o coletor – a usinagem de precisão – foi abandonado logo depois, quando criado o XP.
    O XP poderia ter quase a potência dos protótipos, uns 120 HP (hoje perto da potência de um 1000 VW UP-TSI), mas a Ford era conservadora, i.e., “cabreira”, preferindo o de sempre: “… chega aumentar a cilindrada…”.
    Logo adiante, o ‘bom e velho’ motor Sierra, construído primeiro na fábrica Cleon-Fonte, tornou-se 1.6, o mais bem sucedido motor a álcool brasileiro !!!
    Mais tarde, a Ford quase deixou o Brasil, após AUTOLATINA, levando anos para se recompor.
    O Ford Corcel ‘ÁLCOOL’ – além de super bem-sucedido – foi o 1º carro a álcool a trazer o emblema ‘ÁLCOOL’ convincente: enquanto o dos outros carros a álcool parecia alegórico, o do Ford Corcel acompanhava o estampo – o emblema – do carro, com letreiro igual: Ford Corcel Álcool – tudo igual – e as gotinhas azuis pingando: https://www.google.com.br/search?q=emblema+do+ford+corcel+a+%C3%A1lcool&tbm=isch&source=iu&ictx=1&fir=RdUOfiIZ0467PM%253A%252CwQjaoGvSDKt90M%252C_&usg=AFrqEzeRijRkWKl7MlEBkQzNLrplOBunzA&sa=X&ved=2ahUKEwinn9bAx7ndAhVDvZAKHf4mD_MQ9QEwAXoECAYQBA#imgrc=RdUOfiIZ0467PM:

Deixe uma resposta